Banca & Finanças Ricciardi testemunhou contra Salgado e Sócrates

Ricciardi testemunhou contra Salgado e Sócrates

Segundo o Correio da Manhã, o banqueiro foi inquirido no âmbito da operação Marquês sobre os negócios da PT, mas também sobre o saco azul do Grupo Espírito Santo.
Ricciardi testemunhou contra Salgado e Sócrates
Miguel Baltazar
Negócios 09 de maio de 2017 às 09:51
José Maria Ricciardi foi ouvido como testemunha no âmbito da Operação Marquês, que tem entre os principais arguidos José Sócrates e Ricardo Salgado. O antigo líder do BESI foi ouvido no DCIAP ao longo de vários dias durante o mês de Fevereiro, avança o Correio da Manhã esta terça-feira, 9 de Maio.

O primo de Ricardo Salgado foi questionado sobre os negócios da PT, a venda da Vivo à Telefónica, a compra da Oi pela PT, tudo negócios em que o BESI esteve envolvido.

O banqueiro também foi questionado sobre a ES Enterprises, o saco azul do Grupo Espírito Santo (GES), com Ricciardi a distanciar-se do saco azul que alegadamente serviria para pagamentos ilegais.

Apesar de ouvido, José Maria Ricciardi não foi foi constituído arguido, tendo o seu depoimento sido favorável à linha de investigação que se encontra actualmente na recta final, diz o CM.

O banqueiro foi ouvido após buscas ao banco Haitong (o antigo BESI) durante as quais foram apreendidos documentos relacionados com os negócios da PT em 2010, e a OPA lançada pela Sonae em 2006 sobre a PT.



A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 10.05.2017

Houve 13 entidades que reclamaram créditos sobre a Aquapura Hotels Villas & SPA do Antonio Mexia. Dos 46 milhões de euros, 43 milhões eram devidos ao BESI ou Haitong. O DCIAP talvez possa esclarecer porque o POVO está sempre a financiar os tipos dos milhões.

AAAA 09.05.2017

PORQUE ESPERA O MINISTÉRIO PÚBLICO PARA CONSTITUIR TAMBÉM ARGUIDO RICCIARDI? É PRECISO PRENDER TODOS ESTES CRIMINOSOS QUE APENAS PROSSEGUEM OS SEUS INTERESSES MESMO QUE TENHAM QUE DESTRUIR O PAÍS. RICCIARDI É IGUAL A SALGADO, HORTA E COSTA, GRANADEIRO, BAVA, SÓCRATES, RELVAS, ARNAUT E UNS MILHARES.

Anónimo 09.05.2017

Segundo Ricciardi, na Revista Visão, o seu primo, presidente do BES, "motivou-me a tentar assinar um acordo". É que, explica, "chegou-se a pensar que seria suficiente um anúncio a dizer que estávamos em negociações com a Oi, mas duvido que fosse suficiente para o Governo levantar a 'golden share'".

Anónimo 09.05.2017

Ricardo Salgado o José Maria Riciardi são farinha do mesmo saco. Tão ladrãi é o que vai à vinha como o que fica à porta. EStes tipos tem todos um grande falta de vergonha na cara. Até os chineses do Haitong correram com este vigaro nº 2.

ver mais comentários
pub