Desporto Rio Ave reage com "espanto e indignação" a suspeitas de viciação de resultados

Rio Ave reage com "espanto e indignação" a suspeitas de viciação de resultados

O Rio Ave, da I Liga portuguesa de futebol, reagiu com "espanto e indignação" à notícia revelada hoje pela SIC sobre o alegado envolvimento de jogadores do clube num esquema de viciação de resultados.
Rio Ave reage com "espanto e indignação" a suspeitas de viciação de resultados
Reuters
Lusa 27 de dezembro de 2017 às 22:21

A estação televisiva adiantou que quatro jogadores do Rio Ave foram constituídos arguidos no âmbito de uma investigação da Polícia Judiciária a uma alegada viciação de resultados, no jogo entre o clube vila-condense e o Feirense, da época passada, mas os responsáveis do Rio Ave garantem "não ter informações sobre o assunto".

 

O clube nortenho reconheceu que foi "aberto um processo que corre os seus termos na Polícia Judiciária, no qual todos os elementos notificados pertencentes aos quadros do Rio Ave prestaram toda a colaboração solicitada, há seis meses", mas diz "não saber mais nada" sobre o desenvolvimento do mesmo.

 

"Esse processo encontra-se em segredo de justiça e sobre o mesmo não temos qualquer informação. Estranha-se que seja tratado na comunicação social quando não temos qualquer informação sobre o mesmo, nem tão pouco os visados na notícia", pode ler-se num comunicado publicado na página da internet do clube vila-condense.

 

No mesmo texto, os responsáveis do emblema da foz do Ave lamentam que "o simples teor de uma notícia tenha repercussões ou um tratamento desmesurado pondo em causa a integridade moral de uma instituição e dos seus profissionais". Lamentam, ainda, que "à simples palavra arguido lhe seja atribuída uma conotação tão pejorativa, subtraindo-lhe a presunção de inocência".

 

Ainda assim, o Rio Ave garantiu que, tanto a instituição como os seus elementos, estão "ao dispor para qualquer esclarecimento das autoridades judiciárias e para uma total colaboração no desenrolar do mesmo processo".

 

"O Rio Ave sempre se regeu pelos melhores princípios de nobreza e honestidade jamais poderá ser posta em causa. Manteremos a total confiança nos intervenientes bem como o desejo de ver esta situação resolvida, indo até às últimas consequências para que a verdade seja totalmente apurada", pode ler-se no comunicado.

 

O clube vila-condense reiterou, por fim, "o orgulho de ter nos seus quadros atletas e profissionais íntegros e competentes, acima de qualquer suspeita, que diariamente são, como é do reconhecimento público, excelentes agentes promotores do desporto e do futebol em Portugal, bem como exemplos de cidadania".

 

Segundo a estação televisiva, os jogadores foram aliciados para perder jogos, nomeadamente na visita ao Feirense, um encontro da 20.ª jornada do campeonato disputado em 6 de Fevereiro, que terminou com vitória da equipa da casa, por 2-1, e que na altura levantou suspeitas que motivaram a suspensão das apostas do jogo Placard.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
À Bárra Há 3 semanas

Foram ler os emails dos cartilheiros e foram caçados ...agora as TVs cartilhas fazem um ruido estrondoso com o cheiro a aves ,ao contrário dos padres que estão caladinhos a assistir à missa na Catedral com o missal dado pelo primeiro ministro e vigiados pela águia vitória ,ou seja ,bem guardados

Dono dos Burros Há 3 semanas

LOL deviam ter comprado um telefone igual ao do Pinto da Costa. Aprendizes. Vão estagiar nas Antas e depois cantem de galo. Nenhum que aprendeu na Universidade das Antas foi dentro. Arraia miúda.

pub