Turismo & Lazer Ritz-Carlton lança cruzeiros numa expansão pioneira da marca

Ritz-Carlton lança cruzeiros numa expansão pioneira da marca

Quer trocar os seus pontos do programa de fidelidade SPG e Marriott por um cruzeiro? Talvez isso possa ser possível em breve, porque a Ritz-Carlton, principal marca de luxo da Marriott International, anunciou uma expansão.
Ritz-Carlton lança cruzeiros numa expansão pioneira da marca
Tillberg Design of Sweden
Bloomberg 25 de junho de 2017 às 15:00

Como parte da recém-criada Ritz-Carlton Yacht Collection, a marca de hotéis de cinco estrelas lançará três navios pequenos e ultra-luxuosos com itinerários relaxados e um design de amplos espaços abertos que vai revolucionar a experiência tradicionalmente oferecida pelos cruzeiros. A primeira embarcação sairá do estaleiro no final de 2019, e as reservas serão abertas em Maio do ano que vem: esta é a primeira vez que uma companhia hoteleira se aventura em alto-mar.

"É preciso diversificar os negócios", disse o CEO da Ritz-Carlton, Hervé Humler, numa entrevista exclusiva à Bloomberg. Após expansões bem-sucedidas em residências e resorts de seis estrelas (que a Ritz-Carlton opera com o seu emblema premium Reserve), Humler revelou que muitos dados sustentavam um empreendimento com cruzeiros.

Um dado estatístico fundamental, segundo o responsável, é que o sector de cruzeiros cresceu em média 8,5% por ano desde 1981. Apesar de todo este aumento da procura, há poucos navios no segmento de luxo mais alto, e muitos deles são operações de pequena escala, que transportam menos de 300 passageiros.

Isto, em conjunto com dados fornecidos pela empresa que apontam para que 400.000 hóspedes da Ritz-Carlton são adeptos de cruzeiros, significa que estão em jogo tanto uma base de clientes incorporada como uma oportunidade de mercado sólida. "Precisaremos de apenas 12.000 passageiros para encher um navio [por ano], então, se não excedermos [a capacidade], estaremos bem perto disso."

Humler afirma que concorrerá com empresas de alto luxo estabelecidas no sector, como a Crystal Cruises, a Seabourn, a Silversea e a Regent Seven Seas, construindo o navio anti-cruzeiro: com ênfase em espaço, privacidade e flexibilidade, algo que está a aperfeiçoar há 12 anos.

Em muitos aspectos, a Ritz-Carlton está a aproveitar tendências existentes, em vez de reinventar a roda: a maioria das companhias de cruzeiro de luxo, por exemplo, tende a estender o tempo nos portos e convida pessoas para entreterem o seu público. Mas, ao convidar consultores como Valerie Wilson, cuja empresa que leva o seu nome está entre as 30 maiores agências de viagem dos EUA e movimenta mais de 300 milhões de dólares em inventário, a Ritz-Carlton garante que todos os mínimos detalhes contribuirão para algo verdadeiramente único. "As suítes serão maiores do que qualquer outro concorrente pode oferecer", disse Wilson, "e é alucinante que tenham cinco restaurantes para menos de 300 pessoas".

Da perspectiva do sector, no entanto, esta será a primeira vez em que os hóspedes poderão combinar férias num cruzeiro e em terra com um único operador, reservando estadias antes e depois do navio nos hotéis Ritz-Carlton nas cidades portuárias. E é mais que provável que o programa de fidelidade Marriott Rewards seja um dos benefícios de navegar com a Ritz-Carlton Yacht Collection.

Título original em inglês: Ritz-Carlton Launching Cruise Line in Industry-First Brand Expansion




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar