Media RTP1 foi a única que chumbou nos testes aos níveis sonoros

RTP1 foi a única que chumbou nos testes aos níveis sonoros

A RTP1 voltou a não cumprir os níveis de volume sonoro impostos pela ERC. A SIC, TVI e CMTV passaram nos ‘testes’ relativos ao terceiro trimestre. O incumprimento implica uma multa até 150 mil euros.
RTP1 foi a única que chumbou nos testes aos níveis sonoros
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro 28 de dezembro de 2016 às 16:28

A RTP1 foi o único canal generalista em sinal aberto que não cumpriu os níveis de volume de som impostos pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). De acordo com os dados do terceiro trimestre deste ano da monitorização realizada pelo regulador o canal público apresentou "níveis sonoros altos na maioria dos programas analisados".

A SIC, a TVI e a CMTV apresentaram "parâmetros adequados" com o previsto na nova directiva que entrou em vigor a 1 de Junho deste ano. A medida pretende acabar com o aumento do volume do som quando a emissão de um programa passa para intervalo.

Esta já não é a primeira vez que a ERC detecta na RTP1 níveis de volume sonoro acima do previsto, quer na programação, quer na publicidade. Já em Agosto a entidade reguladora tinha divulgado que o canal público não tinha passado nos testes de monitorização às emissões televisivas. O incumprimento desta directiva prevê coimas entre os 20 mil e os 150 mil euros.

De acordo com o relatório divulgado esta quarta-feira, 28 de Dezembro, e aprovado pelo conselho regulador no dia 21 de Dezembro, através da "amostragem aleatória" às emissões dos quatro canais, "a RTP1 apresentou níveis sonoros altos na maioria dos programas analisados. Um programa registou um nível sonoro baixo e cinco registaram níveis adequados".

A análise ao canal público permitiu concluir ainda que "também as autopromoções e a publicidade obtiveram níveis sonoros altos, à excepção da publicidade transmitida entre as 5h00 e as 7h00, da quinta-feira, 15 de Setembro".

Os programas da SIC e da TVI analisados pela ERC "registaram níveis médios sonoros adequados", bem como as autopromoções e blocos publicitários.

"A maioria dos programas avaliados da CMTV [do grupo Cofina que detém o Jornal de Negócios] obteve níveis adequados". A ERC detalha que dois programas deste canal "registaram níveis médio sonoros baixos", nomeadamente os filmes "Lovelace e "Outra Mulher", enquanto as autopromoções e a publicidade analisadas "tiveram um nível médio sonoro dentro dos limites considerados como adequados".


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub