Banca & Finanças Sabadell cai mais de 4% depois de grande accionista reduzir posição

Sabadell cai mais de 4% depois de grande accionista reduzir posição

O investidor colombiano Jaime Gilinski reduziu a sua participação no banco espanhol de 5,03% para 2,04%, levando as acções a afundar mais de 4%.
Sabadell cai mais de 4% depois de grande accionista reduzir posição
Bloomberg
Negócios 22 de Novembro de 2016 às 10:33

As acções do espanhol Sabadell estão a descer 4,29% para 1,204 euros, depois de o investidor colombiano Jaime Gilinski ter vendido uma participação de 2,99% na instituição a um preço de 1,20 euros por acção, segundo as informações comunicadas ao regulador espanhol do mercado de capitais.

A venda iniciada na segunda-feira foi realizada com um desconto de 4,6% em relação à cotação de fecho de ontem (1,258). No total, a Itos Holding – sociedade de Gilinski – arrecadou 202 milhões de euros pelo conjunto de 168,43 milhões de acções.

Depois da venda, o colombiano mantém uma participação de 2,04% no Sabadell. Segundo o Expansión, Gilinski entrou no capital da instituição em Setembro de 2013, juntamente com o empresário de origem mexicana David Martínez.

Ambos entraram através do aumento de capital realizado na altura pelo banco espanhol. Gilisnki subscreveu 275 milhões de euros de acções, tendo ficado com uma participação próxima de 5%.

A participação do investidor, dono de um dos principais bancos locais da Colômbia, o GNB Sudameris, chegou a alcançar 7,5%, tornando-o no maior accionista do Sabadell.

O Sabadell é, por sua vez, accionista do BCP, com 5,07% do capital, de acordo com informação no site do banco português.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub