Banca & Finanças Sabadell paga dividendo em Dezembro

Sabadell paga dividendo em Dezembro

O Banco Sabadell vai distribuir em Dezembro um dividendo bruto de 0,02 euros. No dia em que os lucros até Setembro superaram as estimativas dos analistas.
Sabadell paga dividendo em Dezembro
Bloomberg
Alexandra Machado 28 de Outubro de 2016 às 09:58

"O conselho de administração acordou, a 27 de Outubro de 2016, a distribuição de um dividendo por conta dos resultados do exercício de 2016 de um valor de 0,02 euros brutos por acção, que se atribuirá no próximo 30 de Dezembro de 2016, sendo a data de cotação ex-dividendo o 28 de Dezembro de 2016". A comunicação foi feita esta sexta-feira, 28 de Outubro, pelo banco espanhol, parceiro e accionista do Millennium bcp. O Sabadell tem 5,07% do BCP.

O anúncio de dividendo chega no dia em que o Sabadell apresentou lucros de 646,9 milhões de euros, mais 11,6% que em igual período do ano passado, segundo foi comunicado à Comisión Nacional del Mercado de Valores (CNMV). O banco assegura que a margem financeira mantém-se forte e melhora até Setembro 29%, para 2.890,9 milhões de euros, graças ao contribuito da filial britânica TSB, adquirida em 2015.

Sem o TSB, o Sabadell teria lucrado 471 milhões de euros, menos 12,7%. Segundo o Expansion, os analistas esperavam lucros em torno dos 625 milhões de euros.

"O terceiro trimestre de 2016 caracterizou-se pela estabilidade dos resultados e, em concreto, pela solidez dos resultados antes de impostos que melhoraram 41,5% até 320,1 milhões de euros entre Julho e Setembro, graças à forte margem financeira". As comissões aumentaram 8,9% (1,8% sem TSB).

O rácio de capital Core Tier 1 alcançou os 12% a 30 de Setembro.

O banco assegura que a venda acelerada de activos continua a ser executada com sucesso, o que permitiu reduzir em 634,4 milhões de euros os activos problemáticos em carteira. O saldo do malparado situa-se, assim, nos 10.158,0 milhões de euros e o volume de activos problemáticos, segundo o banco, reduziu-se para 19.265,1 milhões. 


Os volumes de crédito cresceram 2,1% no final do terceiro trimestre, tendo fechado em Setembro com um saldo de 137,8 mil milhões de euros. O total de recursos de clientes no balanço aumentou 0,9%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub