Empresas Santander aumenta capital em sete mil milhões. Distribui dividendos de 2017

Santander aumenta capital em sete mil milhões. Distribui dividendos de 2017

O Santander anunciou que vai avançar com um aumento de capital de sete mil milhões de euros para financiar a compra do banco Popular. O banco liderado por Ana Botín prevê aumento de lucros no primeiro semestre e já vai distribuir parte dos lucros de 2017.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 04 de julho de 2017 às 07:47

O aumento de capital será feito através da emissão de novas acções, que serão vendidas a 4,85 euros. E os actuais accionistas terão direito a subscrever novas acções mediante o actual capital detido. O banco explica que cada acção detida actualmente dará "um direito de subscrição preferencial, sendo necessários 10 direitos" para se poder subscrever uma nova acção.  

O desconto implícito nesta operação é de quase 18% face à cotação de fecho das acções na última sessão, de acordo com o El País.

 

O aumento de capital tem como "objectivo reforçar a estrutura de recursos próprios do banco para dar uma adequada cobertura à aquisição de 100% do capital social do Banco Popular", explica o Santander no comunicado emitido na segunda-feira, 3 de Julho, à noite para o regulador do mercado de capitais espanhol.

A instituição liderada por Ana Botín adiantou, num outro comunicado, que prevê ter terminado o primeiro semestre com um lucro de 3,6 mil milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 24% face ao mesmo período do ano passado. Excluindo itens extraordinários, o aumento de lucros será de 14%. E se não for tido em conta o efeito positivo das variações cambiais, o resultado líquido do Santander teria aumentado 11%. O crédito a clientes terá aumentado 1% no primeiro semestre e os depósitos terão crescido 3,5%. Números que não incluem o Popular. 

No dia 4 de Agosto será paga a primeira fatia do dividendo referente ao exercício de 2017, revela o Santander num terceiro comunicado. A instituição vai pagar 0,06 euros por cada acção, o que, tendo em conta o valor de fecho na segunda-feira corresponde a um "dividend yield" de 1%.

 

"O último dia de negociação da acção com direito a cobrar o dito dividendo será a 1 de Agosto, negociando em ex-dividendo a 2 de Agosto", salienta o banco.

 

"Os titulares das novas acções representativas do aumento de capita do banco terão direito a receber" o dividendo anunciado. 


(Notícia actualizada com mais informação)

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP O ACORRENTADO Há 3 semanas

O MILENIUM POLACO ASSIM COMO O MILENIUM PORTUGUÊS JÁ TRIPLICARAM OS REULTADOS DO 1 º TRIMESTRE PARA O SEGUNDO TRIMESTRE LÁ FORA OS BANCOS JÁ SUBIRAM 300 % com o FIM DA CRISE E O AUMENTO DE JUROS AQUI CONTINUAM A ACORRENTAR O BCP

pub