Banca & Finanças Santander comprou unidade polaca do Deutsche Bank por 305 milhões

Santander comprou unidade polaca do Deutsche Bank por 305 milhões

O BCP esteve interessado no Deutsche Bank polaco mas o Santander acabou por vencer a corrida com uma oferta de 305 milhões.
Santander comprou unidade polaca do Deutsche Bank por 305 milhões
Reuters
Negócios 14 de dezembro de 2017 às 10:32
O Santander comprou o Deutsche Bank Polska por 305 milhões de euros. A operação foi anunciada esta quinta-feira, 14 de Dezembro, pelo banco espanhol em comunicado enviado à CMVM.

A compra foi feita através da sua filial o Bank Zachodni e prevê a aquisição da banca de retalho e privada do Deutsche Bank na Polónia. A operação ainda está "sujeita à obtenção das correspondentes autorizações regulatórias" e à sua aprovação pelos accionistas tanto do Bank Zachodni como do Deutsche Bank Polska, segundo o comunicado.

O Santander vai herdar as 113 agências e 1.500 trabalhadores do banco alemão naquele país do leste europeu, que se vão juntar às já existentes 592 agências e quase 12.000 trabalhadores que têm a Zachodni.

O presidente do BCP, Nuno Amado, anunciou em Julho que o banco português tinha passado à segunda fase na compra de activos do Deutsche Bank polaco, em conjunto com o alemão Commerzbank e o Santander.

Já em Novembro a agência Reuters avançou que o banco Santander tinha entrado em conversações exclusivas com o Deutsche Bank para comprar a operação polaca.

O Deutsche Bank polaco surge na 12.ª posição em termos de activos naquele país. Com esta compra, o Santander passa a ser a terceira maior entidade financeira polaca com activos de 40.000 milhões de euros, com uma carteira de créditos de 30.000 milhões e com depósitos no valor de 28.000 milhões, segundo dados citados pelo jornal Expansion.

"Nos últimos anos, a Polónia destacou-se como uma das economias de maior crescimento na Europa e acreditamos que temos potencial para continuar a crescer neste país. Esta aquisição reforça a nossa posição em segmentos de negócios importantes, como a banca privada e PME, e permite-nos continuar a gerar rentabilidade para os nossos accionistas", disse a presidente do Santander, Ana Botín, citada pelo Expansion.

Esta é a terceira compra do Santander desde que Ana Botín assumiu a presidência do banco espanhol em 2014, aproveitando processos de reestruturação e desinvestimentos por outros bancos. Depois da compra do banco Popular em Espanha, o Santander também adquiriu a banca de retalho do banco norte-americano Citi na Argentina.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub