Bolsa SDC recua 11% mas ainda vale mais do dobro de há uma semana

SDC recua 11% mas ainda vale mais do dobro de há uma semana

As acções da SDC Investimentos fecharam a semana a negociar em 7,3 cêntimos. Apesar de já terem recuado da fasquia dos 10 cêntimos, ainda estão bastante acima dos 2,8 cêntimos a que estavam na quinta-feira.
SDC recua 11% mas ainda vale mais do dobro de há uma semana
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 06 de outubro de 2017 às 16:48

A SDC Investimentos continua com movimentações significativas do valor das suas acções. Esta sexta-feira, os títulos da empresa, que é a accionista minoritária da Soares da Costa Construções, deslizaram. Mesmo assim, valem mais do dobro do que valiam há uma semana.

 

Os títulos resvalaram 10,98% para 7,3 cêntimos. A desvalorização da última sessão não apaga as subidas recentes em bolsa. Entre segunda e terça-feira, as valorizações foram sempre de dois dígitos.

 

Na quinta-feira da semana passada, dia 28, os títulos valiam 2,8 cêntimos – em torno de 2,7 cêntimos que a SDC Investimentos negociava desde a oferta pública de aquisição lançada pela Investéder, sociedade detida pelos gestores da própria SDC. Começaram depois as subidas expressivas e acções chegaram a superar os 10 cêntimos.

 

Na terça-feira, a empresa presidida por António Castro Henriques (simultaneamente accionista através da Investéder, ao lado de Gonçalo Andrade Santos) comunicou não ter "qualquer informação privilegiada ou materialmente relevante que, em seu entender, possa ter influenciado de forma sensível a cotação ou o volume de transacções das acções da SDC Investimentos". Na quarta-feira, deslizaram, quinta voltaram a subir e esta sexta-feira caíra, então, quase 11%.

 

Esta evolução das cotações tem sido acompanhada por uma intensa troca de acções. Ainda na semana passada, houve uma sessão em que apenas foram transaccionados 5 mil títulos. Em média, por dia, são menos de 800 títulos transaccionados. A partir de sexta-feira passada, assistiu-se a um forte volume, que se estendeu no resto da semana seguinte. Num dos dias, foram negociados mais de 16 milhões de títulos. Ao todo, em seis sessões, foram transaccionadas 31,2 milhões de acções – se todos os títulos que mudaram de mãos fossem diferentes, teria rodado pelos investidores cerca de 20% do capital da SDC Investimentos. A Investéder é detentora de cerca de 77% do capital.

 

Neste momento, a empresa está centrada no negócio de imobiliário, depois da venda da área de concessões rodoviárias, além de continuar a ser a accionista com um terço da Soares da Costa Construções. Aliás, um dos objectivos da SDC era poder vender essa posição ao maioritário António Mesquito.

 

No primeiro semestre, a "holding" apresentou 15,7 milhões de euros de prejuízos, com capitais próprios negativos de 84,9 milhões de euros.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Jonas Há 1 semana

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/mosquito-vende-veiculo-com-participacoes-na-soares-da-costa-e-global-media-217761

A SDC Investimentos nao sabia de nada. A razao da subida nao era justificada!!!!......
Enfim....

Anónimo Há 1 semana

Elas vêm para o seu ponto de equilíbrio não tardará muito! É só especulação e entalanços!

TRADER Há 1 semana

Para mim é jogada da Investéder para triplicar contabilisticamente o valor da sua posição. É assim que os investidores amadores se queimam, acreditam no paraíso e sai o inferno.. Comentem Investidores....

pub