Energia Seca obriga Portugal a importar electricidade

Seca obriga Portugal a importar electricidade

Com as barragens a produzirem menos 60% de electricidade face a 2016, as compras de electricidade ao exterior cresceram dez vezes em Outubro.
Seca obriga Portugal a importar electricidade
Miguel Veterano Júnior/Correio da Manhã
André Cabrita-Mendes 02 de novembro de 2017 às 16:22
A seca sentida em Portugal afundou a produção de electricidade nas barragens. A produção de energia hídrica recuou 58% em Outubro para 315 gigawatts hora (GWh) face a período homólogo.

Já as compras de electricidade a Espanha subiram 1060% para 348 GWh em Outubro, o primeiro mês de 2017 em que o saldo importador é positivo.

Os dados são da REN - Redes Energéticas Nacionais e foram divulgados esta quinta-feira, 2 de Novembro.

Pelo contrário, a produção de electricidade a partir de outras fontes renováveis registou aumentos: a energia eólica cresceu 4% para 740 GWh e a energia solar subiu 14% para 66 GWh.

Além da hídrica, a única fonte que registou uma quebra foi a biomassa, com uma descida de 3% para 223 GWh, o que se poderá dever aos incêndios florestais registados este ano em Portugal e que estão a provocar uma escassez desta matéria-prima.

Já a produção de energia a partir de fontes não-renováveis compensou a quebra na produção hídrica, com o carvão a crescer 7% para 1.178 GWh e o gás natural a subir 12% para 1.306 GWh.

Já o consumo cresceu 2,8% para 4.041 GWh durante o mês de Outubro.



pub