Turismo & Lazer Secretária de Estado do Turismo diz que não há razões para alarme com a Ryanair

Secretária de Estado do Turismo diz que não há razões para alarme com a Ryanair

A governante diz que Portugal está defendido pela diversificação de companhias aéreas que tem feito, mas admite que possam existir problemas com os cancelamentos da Ryanair.
A carregar o vídeo ...
Celso Filipe Rosário Lira 23 de setembro de 2017 às 21:00

"Não há situação nenhuma de alarmismo". É assim que a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, comenta os cancelamentos de voos da Ryanair para Portugal, 354 num total de 39 dias.

Na Conversa Capital, um espaço de entrevista conjunta entre o Negócios e a Antena 1, a governante adiantou que a monitorização da situação está a ser feita pela ANAC (Autoridade Nacional da Aviação Civil) e Direcção-geral do Consumidor.

"Portugal é dos países menos afectados em termos de cancelamentos. Não quer dizer que não haja problemas" afirma Ana Mendes Godinho, acrescentando que a estratégia de Portugal tem sido de diversificação das companhias aéreas. Para a governante, o principal problema coloca-se ao nível da reputação da Ryanair.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 4 semanas

Cabecalho retocado percebe-se melhor.Sera esta secretaria de estado 1 das 50 ja existentes,ou sera mais 1 metida a sovela pelo d.branca para iludir(aldrabar)o ze povinho.Todas as vezes q aterro e levanto de Pedras Rubras so vejo avioes da Ryanair pousados no solo.Nao digo q sejam so Ryanair,90%minim

surpreso Há 4 semanas

"Há não razões para alarme".Isso é português?

pub
pub
pub
pub