Aviação SEF: Tempo médio de espera no aeroporto de Lisboa é inferior a 30 minutos

SEF: Tempo médio de espera no aeroporto de Lisboa é inferior a 30 minutos

O Serviço de Estrangeiro e Fronteiras concluiu, numa análise enviada ao Governo, que no aeroporto de Lisboa a média dos tempos de espera nas chegadas, verificados em 124 dias, foi de 27,3 minutos e nas partidas de 11,4 minutos. Em seu entender, "é fundamental avaliar a questão dos horários de chegada dos passageiros".
SEF: Tempo médio de espera no aeroporto de Lisboa é inferior a 30 minutos
Miguel Baltazar
Maria João Babo 29 de agosto de 2017 às 16:37

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) garante que "não é verdade que se verifiquem tempos de espera de três ou quatro horas" no controlo de passaportes no aeroporto de Lisboa, e apresentou já à tutela um relatório com as conclusões da sua análise, constrantando com a da ANA.

Reagindo a notícias vindas a públicas sobre os elevados tempos de espera no Aeroporto Humberto Delgado, o SEF sublinha numa nota enviada esta terça-feira que os picos máximos nos horários de maior movimento "não podem ser generalizados a todos os dias, nem a todos os momentos do dia, nem sequer a todas as horas dos horários de maior movimento".

A entidade considera que tem-se verificado uma "generalização errónea relativa aos picos máximos dos tempos de espera registados no controlo de passaportes no aeroporto de Lisboa, com base em dados da ANA", razão pela qual aquele serviço refere ter efectuado, "com base em dados ANA e dados SEF, uma análise plasmada em relatório apresentado à tutela e cujas conclusões foram partilhadas com outras entidades que operam nas infraestruturas aeroportuárias e de turismo".

O SEF refere ter feito o cruzamento de dados compreendendo um período de 124 dias – entre 21 de Março e 27 de Julho, nos horários de maior movimento de chegadas e partidas –, tendo concluído que no que respeita ao movimento de chegadas a média global dos tempos de espera verificados foi de 27,3 minutos. Já a média dos picos máximos verificados em cada um dos 124 dias foi de 67 minutos.

Por outro lado, sustenta ainda que a média de boxes abertas no mesmo período foi de 9,9, enquanto a média do número máximo de boxes abertas no mesmo período se situou nas 14,5 (para um máximo possível de 16 boxes).

Relativamente ao movimento de partidas, o SEF garante que a média global dos tempos de espera verificados nos 124 dias analisados foi de 11,4 minutos, sendo a média dos picos máximos verificados neste período de 21,3 minutos.

Já a média de boxes abertas no mesmo período, acrescenta, foi de 8,6, enquanto a média do número máximo de boxes abertas foi de 10,9 (para um máximo possível de 14 boxes).

Na mesma nota, o SEF adianta ter feito também a análise dos dados resultantes já de um novo modelo de monitorização introduzido a partir do dia 28 Julho.

Da análise de um período de 10 dias – entre 28 de Julho e 6 de Agosto, nos horários de maior movimento de chegadas e partidas, conclui que nas chegadas a média dos tempos de espera foi de 18,5 minutos e o número médio de boxes abertas de 13,4.

Relativamente ao movimento de partidas, a média dos tempos de espera situou-se em 11 minuto e estiveram abertas em média 11,7 boxes, afirma.

Com base nestes dados, o SEF recusa que se verifiquem tempos de espera de três ou quatro horas. Segundo garante, entre 21 de Março e 27 de Julho "a média de todos os picos máximos de espera verificados em todos os dias deste período foi de cerca de 67 minutos, mas a média global de todos os tempos monitorizados pela ANA e comunicados ao SEF durante os mesmos dias do mesmo período cifrou-se nos 27,3 minutos".

"Muitas vezes os passageiros não se confrontam com qualquer tempo de espera, acedendo directamente ao controlo de fronteira logo que chegam à respectiva área", garante a entidade.

O SEF assinala ainda que no aeroporto de Lisboa " aumentaram os voos de longo curso, representando um maior número de aeronaves com elevada capacidade de transporte, o que implica o desembarque ao mesmo tempo de um maior número de passageiros, sobretudo oriundos de países terceiros".

Garante ainda que "no geral as boxes estão ocupadas no máximo das capacidades do SEF e de acordo com os picos de chegadas que se verificam", salientando que "a abertura do concurso externo para a Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF que foi recentemente autorizado para reforço com 100 inspectores é essencial".

Em seu entender, é por outro lado, "fundamental avaliar a questão dos horários de chegada dos passageiros. Se chegarem todos ao mesmo tempo, com desembarque em simultâneo na mesma sala, o aumento tem impacto em diferentes níveis da estrutura aeroportuária para além do SEF".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub