Empresas Serratec investe 25 milhões e cria 50 empregos em Viana

Serratec investe 25 milhões e cria 50 empregos em Viana

A produtora de máquinas e componentes para a indústria automóvel Serratec vai investir 25 milhões de euros na construção de uma fábrica em Viana do Castelo, comprometendo-se a criar 50 postos de trabalho.
Serratec investe 25 milhões e cria 50 empregos em Viana
O presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa (ao centro, na foto), assinou esta quinta-feira a escritura para a instalação da Serratec na cidade.
Rui Neves 27 de julho de 2017 às 17:52

Viana do Castelo vai reforçar o seu já robusto "cluster" automóvel com a atracção de mais um investimento industrial do sector: a empresa Serratec, constituída em 13 de Abril passado, assinou esta quinta-feira, 27 de Julho, com a autarquia local, a escritura para a instalação de uma fábrica neste concelho.

 

A Serratec, que começará a laborar provisoriamente no final deste Verão, comprometeu-se a investir 25 milhões de euros na abertura de uma unidade fabril na Zona Industrial do Neiva, cujas obras deverão ficar concluídas em Setembro do próximo ano, garante a Câmara de Viana do Castelo, em comunicado.

 

A abertura desta fábrica, que ocupará uma área industrial de 10 mil metros quadrados, vai permitir a criação de 50 novos postos de trabalho.

 

A Serratec - Produção de Componentes Industriais, S.A., é uma empresa especializada na produção de máquinas e componentes para a indústria automóvel.

 

A Câmara de Viana do Castelo adianta que tem actualmente em curso sete novos investimentos para a instalação de unidades industriais, que "vão iniciar a sua laboração a partir da Primavera de 2018, nos sectores do calçado, cosmética e componentes automóveis".



(Notícia actualizada às 18:00)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub