Automóvel Shell compra rede de pontos de carga para carros eléctricos

Shell compra rede de pontos de carga para carros eléctricos

No total, a rede comprada pela petrolífera compreende 30 mil pontos privados e 50 mil pontos públicos de acesso no mercado europeu. Em Portugal está localizado um ponto desta rede, de acordo com o site da NewMotion.
Shell compra rede de pontos de carga para carros eléctricos
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 12 de outubro de 2017 às 13:59

A energética anglo-holandesa Shell está a preparar a compra da NewMotion, empresa que gere mais de 30.000 locais privados para o carregamento de veículos eléctricos na Europa, naquele que é mais um passo na aproximação de empresas petrolíferas clássicas em relação às tecnologias de electrificação automóvel.

A rede em causa está sobretudo implantada na Holanda, Alemanha, França e Reino Unido, proporcionando ainda acesso a mais 50 mil pontos de carga públicos em 25 países europeus.

Em Portugal, de acordo com informação no site da empresa, consta um posto na rede da NewMotion, localizado junto ao aeroporto de Lisboa e operado pela EV-Box.

"O anúncio de hoje é um claro passo para assegurar que os clientes podem aceder a uma gama de escolhas de abastecimento ao longo das próximas décadas, à medida que as novas tecnologias evoluem para coexistir com os combustíveis tradicionais de transporte," afirmou o vice-presidente da unidade de novos combustíveis da Shell, Matthew Tipper.

O valor da aquisição não foi avançado. A empresa acrescentou apenas, de acordo com o Financial Times, que a NewMotion continuará a operar como até aqui.

A aposta da companhia acontece numa altura em que os principais grupos mundiais fabricantes de automóveis têm anunciado o lançamento de vários dos seus modelos na versão eléctrica ao longo dos próximos anos e que várias capitais europeias têm dado sinais de querer limitar a entrada de carros a combustível no centro das cidades. 

Num mercado ainda a "fazer a rodagem" em Portugal, as vendas de carros eléctricos superaram nos primeiros sete meses do ano as vendas totais de 2016 - 921 carros contra 756 unidades vendidas em todo o ano passado.

As acções da Shell avançam 0,15% para 2.308,50 pence em Londres. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Está visto que a Shell compra estes pontos de carga para carros electricos para perder dinheiro.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub