Media SIC chega a acordo com PT para redução de preços na TDT

SIC chega a acordo com PT para redução de preços na TDT

A Meo e a SIC chegaram a acordo para a redução do preço cobrado pela operadora para distribuir o canal de Carnaxide na TDT. O processo da renegociação dos preços entre a PT e os canais ficou concluído.
SIC chega a acordo com PT para redução de preços na TDT
Sara Ribeiro 13 de fevereiro de 2017 às 12:55

A SIC e a Meo chegaram a acordo sobre os novos valores a pagar pela distribuição do sinal do canal da Impresa na Televisão Digital Terrestre (TDT), gerida pela PT.

Fonte oficial do canal de Carnaxide confirmou que "chegou a acordo com a PT para a redução do preço pago no contrato de distribuição do seu sinal através da Televisão Digital Terrestre".

Os valores do desconto em causa não foram divulgados, tendo a SIC referido apenas que "congratula-se com o acordo que foi possível alcançar".

O fecho das negociações do canal da Impresa acontece poucas semanas depois da TVI ter anunciado que também tinha alcançado um acordo com a PT.

Na altura, fonte oficial do canal da Media Capital também não detalhou o valor da redução. Sobre este tema comentou apenas que "tendo em conta as alterações no espaço ocupado por cada operador na TDT, foi possível fazer reflectir nos preços praticados no âmbito do contrato TDT os ganhos de eficiência que resultaram da optimização do espectro utilizado", lia-se na nota enviada pela TVI no dia 16 de Janeiro.

Os operadores de televisão privados avançaram com a renegociação dos preços cobrados pela PT depois da entrada dos dois novos canais da RTP na plataforma digital a 1 de Dezembro.

O alargamento do número de canais na TDT levou a uma redução "significativa" do preço por cada canal da estação pública, como anunciou no final do ano passado Gonçalo Reis, presidente do canal público.

Os preços dos contratos com a RTP também não são conhecidos. Questionado várias vezes sobre o tema, Gonçalo Reis comenta apenas que as contas da RTP são públicas, mas tal como o canal não discrimina outros itens, também não irá detalhar estes valores.

"Enquanto gestão, o nosso dever é minorar esse encargo e enquadrá-lo nas projecções económicas. Portanto, estamos na nossa zona de conforto", explicou Gonçalo Reis no final do ano passado durante a apresentação dos dois novos canais em sinal aberto que decorreu em Muge, Salvaterra de Magos.

Desde 1 de Dezembro que a TDT conta com sete canais: RTP1, RTP2, SIC, TVI, Canal Parlamento, RTP3 e RTP Memória.

O Governo prevê ainda a atribuição de duas novas licenças para canais privados, cujo concurso deverá arrancar este ano, segundo o ministro da Cultura, Luis Castro Mendes.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 13.02.2017

Anónimo Há 4 horas tás enganado redondamente

Sic 13.02.2017

Enquanto a Sic não começar a mostrar umas gajas nuas e uns filmes pornográficos não sobem as audiências. Só assim a cotação sobe. Mas a isso sic que estou entalado na empresa

Anónimo 13.02.2017

A SIC está na falência, pouca gente vê SIC. Portugal tem as empresas fortemente individadas, não se sabe porquê, e, os bancos é que aguentam.

pub
pub
pub
pub