Indústria Siemens avança com IPO da unidade de saúde no próximo ano

Siemens avança com IPO da unidade de saúde no próximo ano

A empresa alemã decidiu que vai lançar uma oferta pública inicial sobre a sua unidade de saúde no primeiro semestre do próximo ano. Notícia surge depois da Siemens ter apresentado resultados que ficaram aquém das estimativas dos analistas.
Siemens avança com IPO da unidade de saúde no próximo ano
Bloomberg
Ana Laranjeiro 03 de agosto de 2017 às 08:16

A Siemens vai dar mais um passo para desmantelar o conglomerado de engenharia. O CEO da companhia alemã, Joe Kaeser, revelou esta quinta-feira, 3 de Agosto, que a Siemens pretende realizar uma oferta pública inicial (IPO na sigla em inglês) da sua unidade de saúde durante os primeiros seis meses do próximo ano.

O IPO vai dar a esta unidade os recursos necessários para que possa avançar com aquisições, avançou Michael Sen, um dos membros do conselho de administração da empresa, citado pela Bloomberg.


Apesar da empresa não se ter pronunciado sobre o local onde vai listar as acções da unidade de saúde, o CFO, Ralf Thomas, assume que "historicamente, as empresas deste sector são listadas nos Estados Unidos". Ainda assim, admite que a bolsa germânica é uma opção. "A minha intuição diz-me que a diferença entre os dois cenários não é grande", acrescentou, citado pela agência de informação.

A notícia da abertura do capital desta unidade surge no mesmo dia em que a gigante alemã apresentou as suas contas relativas ao terceiro trimestre fiscal. No trimestre que terminou em Junho, a empresa teve um resultado líquido de 1,5 mil milhões de euros, mais 7% face ao mesmo período do ano passado, segundo o comunicado da empresa.


O lucro da área de negócio industrial cresceu 3% para quase 2,3 mil milhões de euros no trimestre. Este valor ficou abaixo das estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que antecipavam um lucro de 2,33 mil milhões de euros.


As vendas subiram 8% para 21,4 mil milhões de euros, também abaixo das estimativas dos analistas.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar