Tecnologias Siemens compra empresa de software por 4,5 mil milhões de dólares

Siemens compra empresa de software por 4,5 mil milhões de dólares

Esta é a maior compra da companhia alemã desde 2014. A norte-americana Mentor Graphics é especialista em software industrial.
Siemens compra empresa de software por 4,5 mil milhões de dólares
Bloomberg
Negócios 14 de Novembro de 2016 às 10:26

A Siemens fechou a sua maior aquisição no espaço de dois anos. A empresa alemã comprou a Mentor Graphics por 4,5 mil milhões de dólares (4,19 mil milhões de euros).

 

A companhia norte-americana produz software industrial, isto é, soluções tecnológicas para a engenharia electrotécnica e a produção de bens electrónicos.

 

A Siemens vai pagar 37,25 dólares por acção da companhia, um valor 21% acima do preço de fecho da acção na sexta-feira.

 

Esta compra "vai permitir-nos fornecer o mundo com o nosso portefólio de software industrial", disse o administrador da Siemens, Klaus Helmrich em comunicado. "Isto vai complementar a nossa forte oferta em mecânica e software com design, testes e simulação de sistemas eléctricos e electrónicos".

 

Esta aquisição insere-se na nova estratégia da Siemens que quer apostar mais nos soluções e aplicações industriais em detrimento dos produtos focados no consumidor.

Sob a liderança do presidente executivo Josef Kaeser, a Siemens tem-se focado mais nas soluções industrias, de forma a reforçar a sua própria produção. A companhia também está a apostar num portefólio com menos produtos. 

 

A companhia norte-americana é a maior aquisição da Siemens desde a compra da Dresser-Rand Group em 2014 por 7,6 mil milhões de dólares.

 

A empresa espera aumentar as suas receitas em mais de 100 milhões de euros com esta compra, no espaço de quatro anos. 

Na área da saúde, a Siemens anunciou recentemente que vai fazer uma cisão com esta unidade, para depois entrar em bolsa. A Siemens é o maior produtor mundial de equipamento para diagnóstico e imagiologia.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub