Banca & Finanças Sindicato diz que Caixa "está a ser usado para objectivos de poder"

Sindicato diz que Caixa "está a ser usado para objectivos de poder"

A campanha que está a ser feita sobre a CGD, segundo o sindicato, está "a afectar a imagem" do grupo financeiro, a "provocar intranquilidade", nos clientes e nos trabalhadores, e a "prejudicar o seu funcionamento".
Sindicato diz que Caixa "está a ser usado para objectivos de poder"
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 30 de Novembro de 2016 às 16:40

O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD) lamentou hoje que o banco esteja a ser usado "para objectivos de poder", lembrando ser "um imperativo nacional" parar com a escalada de opiniões, comentários e especulações.

 

Numa carta aberta aos órgãos de poder político e à comunicação social, o sindicato afirma entender que é necessário pôr "um fim definitivo na campanha sobre a CGD, pelas evidentes e graves consequências que a mesma já provocou na imagem e credibilidade da instituição".

 

O sindicato considera ainda um "espectáculo lamentável" o que se passou na Assembleia da República na terça-feira, com "um partido a votar contra a recapitalização da CGD [o PSD] e outro a decidir abster-se sobre essa questão [CDS-PP]".

 

Esta posição "é bem reveladora da irresponsabilidade a que as coisas chegaram e destes 'aprendizes de feiticeiro'", que "primeiro as provocaram" e que "agora as estão a alimentar".

 

Para o sindicado, trata-se de "um crime o que estão a fazer à Caixa!".

 

A campanha que está a ser feita sobre a CGD, segundo o sindicato, está "a afectar a imagem" do grupo financeiro, a "provocar intranquilidade", nos clientes e nos trabalhadores, e a "prejudicar o seu funcionamento".

 

No domingo à noite, o Ministério das Finanças anunciou que o presidente do Conselho de Administração da CGD, António Domingues, apresentou a demissão do cargo, decisão em que foi acompanhado por mais seis administradores.

 

Nas últimas cinco semanas, foi motivo de polémica a recusa da entrega da declaração de rendimentos e património por parte daqueles responsáveis pelo banco público, bem como a eventualidade de Domingues estar na posse de informação privilegiada, enquanto funcionário do concorrente BPI, quando participou, como convidado, em três reuniões com a Comissão Europeia para debater a recapitalização da CGD.

 

Na terça-feira, por sua vez, a agência de notação financeira DBRS colocou os 'ratings' da CGD e das suas subsidiárias em revisão com "implicações negativas", devido ao aumento de vários riscos, entre os quais, ao nível da governação.

 

"A revisão dos 'ratings' reflecte os crescentes riscos que o grupo está a enfrentar em relação às questões de 'corportate governance' [governação], à recapitalização planeada, e às dificuldades em melhorar a sua rentabilidade e a qualidade dos activos", justificou a agência de 'rating' canadiana.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 6 dias

Equívoco! não são os comentários (notícias) que estão a prejudicar a CGD: são os factos que lhes estão subjacentes.

Dado que em Portugal há vários sindikcatos de bancários, talvez se deva questionar para que serve um sindicato só para a CGD.

A quantos supostos trabalhadores a CGD paga salários para estarem dipensados a tempo inteiro e entretidos com o sindicato?

comentários mais recentes
PSD É COMO UMA SELVA DE EUCALIPTOS SECAM TUDO Há 6 dias

Secam tudo diz uma coisa mas votações calhe a mascara,mas com meu voto não mamam mais, vou votar geringonça,que é gente séria,cheguei a uma conclusão que o PSD não quer o bem dos Portugueses é tudo para os seus eucaliptos e o povo tem pagar os seus desmandos voto PSD nunca mais.

Anónimo Há 6 dias

Ouvi uma coisa que se for verdade é uma vergonha.Na CGD, os familiares dos funcionários tinham preferência no acesso ao emprego na instituição.O que dizem a isto senhores do sindicato?

PARA O PSD 1º. ESTÁ O PARTIDO, DEPOIS PORTUGAL Há 6 dias

Disse uma notícia: DBRS AMEAÇA COLOCAR RATING DA CAIXA EM 'LIXO'
Ai está, em todo o esplendor , o fruto que o PSD pretendia colher com a sua sórdida guerrilha contra a CGD
Porquê ?
Simples: INVIABILIZAR A RECAPITALIZAÇÃO COM FUNDOS PÚBLICOS PARA OBRIGAR A CGD A ABRIR-SE A CAPITAIS PRIVADOS

JCG Há 6 dias

Equívoco! não são os comentários (notícias) que estão a prejudicar a CGD: são os factos que lhes estão subjacentes.

Dado que em Portugal há vários sindikcatos de bancários, talvez se deva questionar para que serve um sindicato só para a CGD.

A quantos supostos trabalhadores a CGD paga salários para estarem dipensados a tempo inteiro e entretidos com o sindicato?

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub