Aviação Situação no aeroporto do Funchal normalizada

Situação no aeroporto do Funchal normalizada

O tráfego aéreo esteve este fim-de-semana condicionado no aeroporto da Madeira devido ao vento forte.
Situação no aeroporto do Funchal normalizada
Sara Matos
Lusa 12 de março de 2017 às 22:02
A situação no Aeroporto da Madeira está normalizada e a infra-estrutura "está praticamente vazia" dos passageiros que foram afectados pelo cancelamento de vários voos este fim-de-semana devido ao vento forte, disse fonte aeroportuária.

"A situação está normalizada e o aeroporto está praticamente vazio, estando apenas as pessoas que aguardam as partidas dos próximos voos programados", afirmou a mesma fonte à agência Lusa.

Acrescentou que "ainda está vento, mas as coisas melhoraram muito", apontando que um voo da TAP teve esta tarde "dificuldades na aproximação à pista e ainda fez duas tentativas antes de conseguir aterrar".

A mesma fonte referiu que as centenas de passageiros cujos voos foram afectados pelas condições atmosféricas que se registaram sábado e este domingo na zona de Santa Cruz, na zona leste da ilha da Madeira "conseguiram resolver as suas situações".

Também mencionou que desde as 12:00 foram canceladas as chegadas de três voos, nomeadamente um da Lufthansa, proveniente de Lisboa, e outros dois da Transavia, oriundos da Grã Canária e de Orly (Paris).

Quanto a partidas, foram cancelados cinco voos: um da Easyjet, para Gatwick (Londres), um da Tui, para Estugarda, outro da Lufthansa, para Frankfurt e dois da Transavia, para Orly (Paris) e Amesterdão (Holanda).



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar