Start-ups Slack fecha ronda de 250 milhões e fica avaliada em mais de 5 mil milhões de dólares

Slack fecha ronda de 250 milhões e fica avaliada em mais de 5 mil milhões de dólares

A start-up que disponibiliza um serviço de mensagens vocacionado para equipas fechou uma ronda de financiamento no valor de 250 milhões de dólares. Com esta operação, a Slack fica avaliada em 5,1 mil milhões de dólares.
Slack fecha ronda de 250 milhões e fica avaliada em mais de 5 mil milhões de dólares
Reuters
Ana Laranjeiro 18 de setembro de 2017 às 08:38

A Slack, uma start-up que disponibiliza um serviço de mensagens vocacionado para grupos, fechou uma ronda de financiamento no valor de 250 milhões de dólares (mais de 209 milhões de euros). Esta ronda foi liderada pelo Vision Fund, que pertence ao SoftBank Group, e teve a participação também do fundo de capital de risco Accel, entre outros investidores, de acordo com o comunicado da empresa, citado pela Bloomberg.

Com esta ronda de financiamento, a empresa fica avaliada em 5,1 mil milhões de dólares (mais de 4,2 mil milhões de euros). A Slack avançou que, com esta ronda de financiamento obtém uma "flexibilidade operacional", sem ter, contudo, descrito uma utilização em particular para este dinheiro. Salvaguardou ainda que a empresa continua a deter ainda muito dos 591 milhões de dólares que angariou em rondas anteriores, refere a agência de informação. Stewart Butterfield, CEO da empresa, ao Financial Times (FT) confirmou que a empresa tem ainda dinheiro de rondas anteriores e está a constituir reservas para fazer face a uma eventual mudança do mercado.

Ainda assim, este dinheiro poderá vir a ajudar o processo de expansão que a empresa tem estado a desenvolver. De acordo com o jornal britânico, esta ronda de investimento foi feita já a olhar para a aposta no mercado nipónico, o terceiro grande mercado para a marca. No início do mês, a empresa liderada por Stewart Butterfield anunciou ao mercado a expansão do seu serviço, passando este a ir trabalhar também em alemão, francês, japonês e espanhol. 

Em termos de crescimento, o CEO da start-up adiantou que a companhia está a crescer a uma taxa anual superior a 100%. E a receita recorrente, uma das métricas mais usadas para avaliar empresas de serviços na cloud, a Slack ascendeu aos 200 milhões de dólares em termo anuais, foi avançado na semana passada, segundo a mesma fonte.

A abertura do capital é "quase uma absoluta certeza", assumiu Butterfield ao FT. Mas será algo que não vai acontecer antes de 2018. "É um mundo estranho. Se fosse há dez anos já teríamos aberto o capital", assumiu.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar