Banca & Finanças Société Générale anuncia lucros acima do esperado e aumento do dividendo

Société Générale anuncia lucros acima do esperado e aumento do dividendo

Apesar da quebra de 41%, os lucros de 390 milhões de euros do banco francês no quarto trimestre de 2016 ultrapassaram as estimativas dos analistas. O dividendo aumenta 10%.
Société Générale anuncia lucros acima do esperado e aumento do dividendo
Bloomberg
Rita Faria 09 de fevereiro de 2017 às 07:53

O Société Générale anunciou esta quinta-feira, 9 de Fevereiro, que fechou o quarto trimestre do ano passado com um resultado líquido de 390 milhões de euros, o que representa uma quebra de 41% face aos lucros do mesmo período do ano anterior.

Apesar da descida, os resultados do segundo maior banco francês excederam as estimativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que antecipavam lucros de 315 milhões de euros.  

Nos últimos três meses do ano passado, a instituição francesa beneficiou de menores provisões para crédito malparado, condições comerciais mais favoráveis e melhores resultados na Rússia e África.  

Os resultados "reflectem o bom desempenho comercial e operacional em todas as áreas de negócio e rigor no controlo de custos e riscos", afirmou o CEO da instituição Frederic Oudea, num comunicado citado pela Bloomberg.

Na divisão de banca de retalho francesa, os lucros aumentaram 25% para 402 milhões de euros, impulsionados pela redução de custos e pela descida das provisões para crédito malparado. No final de 2015, o Société Générale anunciou a intenção de cortar 20% das suas agências até 2020, atraindo mais clientes para o Boursorama, o seu banco online. Na banca comercial e de investimento, o resultado líquido subiu 51% para 432 milhões de euros, ultrapassando as estimativas.

Ainda assim, os resultados foram penalizados por um encargo de 235 milhões de euros ligado à venda do croata Splitska Bank e uma provisão de 150 milhões de euros para riscos legais não especificados.

O banco francês anunciou ainda planos para uma oferta pública inicial (IPO) da sua unidade de leasing de automóveis e um aumento de 10% do seu dividendo para 2,20 euros por acção. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub