Tecnologias SoftBank investe 460 milhões de euros em unicórnio alemão de carros usados

SoftBank investe 460 milhões de euros em unicórnio alemão de carros usados

O Vision Fund, fundo que pertence ao SoftBank, investiu 460 milhões de euros na germânica Auto1, que tem uma plataforma que opera na área dos carros usados. Com este financiamento, a empresa não precisa de entrar em bolsa.
SoftBank investe 460 milhões de euros em unicórnio alemão de carros usados
Ana Laranjeiro 15 de janeiro de 2018 às 11:30

O japonês SoftBank voltou a investir numa empresa tecnológica depois de no final do ano passado ter liderado um consórcio de investidores que adquiriu cerca de 17% da Uber. O Vision Fund do SoftBank investiu 460 milhões de euros no grupo alemão Auto1.

Este grupo germânico, fundado em 2012 e que tem uma plataforma para carros usados, refere em comunicado, que metade do investimento realizado pelo grupo japonês vai ser através da emissão de novas acções e que, com este financiamento, a firma fica avaliada em 2,9 mil milhões de euros. Desde, pelo menos 2014, que esta empresa tem o estatuto de unicórnio, ou seja, que tem uma avaliação de ou superior a mil milhões de dólares.

O investimento realizado pela instituição asiática vai ser canalizado para o crescimento da empresa e a expansão internacional. Actualmente, o grupo germânico está presente em 30 países e comercializa mais de 40 mil veículos por mês, de acordo com o comunicado da Auto1. Durante o ano de 2016, a empresa comercializou mais de 300 mil automóveis e alcançou receitas de 1,5 mil milhões de euros, de acordo com a mesma fonte.

Com esta aposta do grupo germânico, a plataforma Auto1 não sente necessidade de entrar no mercado de capitais de forma a obter verbas para alimentar a sua expansão internacional, sobretudo para fora do continente europeu. Hakan Koc, um dos fundadores do grupo Auto1, disse à agência Reuters, que estes quase 500 milhões de euros seriam o montante que a empresa esperava arrecadar com a realização de uma oferta pública inicial (IPO na sigla em inglesa) pelo que, com a entrada do fundo de investimento, a empresa não pretende, por agora pelo menos, cotar em bolsa. "É por isso que não estamos a considerar ir para o mercado [bolsista] por agora", assumiu, citado pela agência.

SoftBank pondera cotar em bolsa unidade de telemóveis

Esta segunda-feira a imprensa japonesa avança com a possibilidade do conglomerado SoftBank Group Corp. listar em bolsa a sua unidade de telemóveis, a SoftBank Corp. tanto no mercado doméstico como no estrangeiro. O Nikkei Asian Review escreve que a realização de oferta pública inicial (IPO na sigla em inglês) da SoftBank Corp poderia representar dois biliões de ienes, mais de 14 mil milhões de euros.

Segundo a publicação nipónica, o conglomerado pretende solicitar a entrada na Tokyo Stock Exchange no início da primavera de 2018. O objectivo, refere o Nikkei, é que as acções comecem a ser cotadas no início do outono. Além disso, a empresa espera estar listada numa outra bolsa, possivelmente em Londres, nos mesmos prazos.

O SoftBank publicou no seu site uma nota em que esclarece que: "estamos sempre a estudar várias opções de estratégias de capital". "A listagem das acções do SoftBank Corp é uma opção mas nenhuma decisão foi tomada no sentido de proceder oficialmente neste sentido", acrescentam.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub