Start-ups Start-up portuguesa Knok com porta aberta para mercado espanhol e italiano

Start-up portuguesa Knok com porta aberta para mercado espanhol e italiano

A start-up que desenvolveu uma aplicação que permite consultas médicas em vídeo ou ao domicílio entrou este mês no mercado espanhol e, entretanto, foi escolhida para integrar o programa de crescimento de quatro meses da Generali Itália.
Start-up portuguesa Knok com porta aberta para mercado espanhol e italiano
Ana Laranjeiro 16 de janeiro de 2018 às 15:52

A start-up portuguesa Knok, que tem uma aplicação que permite a realização de consultas de médicos especialistas em vídeo ou ao domicílio, tem a ambição de ser líder no segmento na Europa do Sul. A empresa liderada por José Bastos, e que está particularmente focada nas consultas para crianças, idosos e doentes crónicos, entrou no mercado espanhol neste mês de Janeiro e foi, entretanto, escolhida para integrar o programa de crescimento da Generali Itália, uma das grandes seguradoras do mundo.

"Com o lançamento em Espanha em Janeiro de 2018, [a Knok] torna-se a única app do sector com cobertura Ibérica. Tem disponíveis especialidades como Medicina Geral e Familiar, Pediatria e Medicina Interna. Está focada em Madrid, com planos de expansão em breve para outras cidades", pode ler-se no comunicado da start-up.

"A Knok foi também a única start-up portuguesa seleccionada para o programa de crescimento de quatro meses da Generali Itália, que procura melhorar os cuidados de saúde de pacientes, com tecnologia que contribua para processos mais eficientes. Com acesso a recursos dos principais parceiros da indústria para expandir a empresa, e com a possibilidade da adopção da solução pela Generali Welion" – uma unidade que pertence ao grupo segurador – acrescenta o comunicado.

Para usar esta aplicação, basta descarrega-la – é gratuita e está disponível tanto para o sistema operativo Android como para iOS – e quando necessitar de cuidados médicos vai à aplicação, procura quais os especialistas disponíveis e, após essa escolha, confirma a consulta que pode decorrer tanto em vídeo como ao domicílio, de acordo com o comunicado.

José Bastos, CEO da KNOK Healthcare, em comunicado, destaca que a start-up está "focada em ser líder no Sul da Europa na prestação de serviços de medicina primária, e entregar cuidados de saúde de grande qualidade, personalizados e a preços acessíveis, não só aumentando a satisfação dos pacientes mas também melhorando os seus resultados clínicos e contribuindo para uma maior eficiência do sistema de saúde".

"Esta participação em Itália está a permitir-nos desenvolver, em conjunto com a equipa da Generali Welion, uma solução que contribuirá para alargar os serviços oferecidos, simultaneamente reduzindo custos e contribuindo para uma maior adopção dos médicos da rede da Generali pelos seus clientes", acrescentou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub