Imobiliário Sucessora dos fundos BPN encaixa 9,5 milhões com venda de prédio em Lisboa

Sucessora dos fundos BPN encaixa 9,5 milhões com venda de prédio em Lisboa

A venda, levada a cabo pela Worx, é a terceira alienação este ano feita pela consultora em Portugal a family offices. O nome do comprador não foi divulgado.
Sucessora dos fundos BPN encaixa 9,5 milhões com venda de prédio em Lisboa
Google
Paulo Zacarias Gomes 21 de novembro de 2017 às 16:06
A sociedade gestora de fundos de investimento imobiliário Imofundos SGFII, que sucedeu à BPN Imofundos, vendeu um edifício no centro de Lisboa por 9,5 milhões de euros. A transacção, feita através da consultora Worx, foi dada a conhecer esta terça-feira, 21 de Novembro.

Segundo esta consultora, em causa está o Edifício República 26, pertencente à Imofundos SGFII, do universo Parparticipadas S.A., que passa agora para as mãos de um family office nacional. O nome do comprador não foi divulgado.

O edifício localizado na Avenida da República, onde hoje se encontram instalados os serviços da consultora de recursos humanos Randstad, tem 10 pisos e área bruta de construção total de 4.705 m2, de acordo com o comunicado da Worx.

Esta é a terceira transacção levada a cabo este ano pela consultora imobiliária envolvendo os denominados family offices, entidades que proporcionam soluções de gestão de activos específicas para grandes fortunas. As outras duas, também em Lisboa, envolveram a alienação da antiga sede da sucursal portuguesa do banco espanhol Bankia à Primosfera (por três milhões de euros) e os escritórios do Banif ib (antigo banco de investimento do Banif), localizados no 15.º piso da Torre 3 das Amoreiras.

"A conjuntura actual tem sido muito favorável e atractiva para esta categoria de investidores [family offices] que procuram activos de qualidade, com inquilinos credíveis, contratos seguros e valores de renda competitivos", refere Pedro Valente, do departamento de Capital Markets da Worx.

A BPN Imofundos, criada em 1999, deu origem à Imofundos após o início da reestruturação financeira do BPN após a sua nacionalização, ficando a partir de 2010 sob a alçada da Parparticipadas, uma das três sociedades que receberam activos na esfera daquele grupo bancário. No final do ano passado, os activos administrados por esta sociedade totalizavam 412,36 milhões de euros, de acordo com informação constante do site da Imofundos.

Actualmente a Imofundos gere cinco fundos - Imonegócios, Real Estate, Imoreal, Imomarinas e Mercapital.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Para: BCP : RATINGS faltam 15 dias
Quem tem a ver o seu comentário com a notícia?
Eu só encontro uma relação, o "escândalo BCP" foi anterior ao do BPN, ou seja ambos foram fraudulentos como o foram o BES, o Banif, o BPP.
Por algum motivo a cotação do BCP está como está.
As previsões da subida da cotação do BCP dadas pelos publicitários do BCP têm saído todas furadas e transformaram-se em quedas.

Anónimo Há 2 semanas

Para o amigo todo entusiasmado com o Tesla estava a dias a ver um programa onde mostravam um super iman que por sinal é o mais forte que existe e que é usado no Tesla enquanto faziam o programa foram estragadas 5 camaras de video e estavam a ser usadas a uma distancia razoavel do imam se rebentaram com 5 camaras devido ao campo magnetico tambem deve ser muito saudavel aos compradores do carro.

BCP : RATINGS faltam 15 dias Há 2 semanas




FALTAM 15 dias para os RATINGS do MILENIUM BCP e de PORTUGAL voltarem a subir logo a SEGUIR serão as TAXAS de JURO que começaram TAMBÉM a SUBIR e continuam a manter o BCP ACORRENTADO cambada de ESCROQUES LADRÕES PORCOS NOJENTOS

Saber mais e Alertas
pub