Empresas Supermercados Bolama na antiga fábrica de cobertores Josim

Supermercados Bolama na antiga fábrica de cobertores Josim

Construída nos anos 40 do século XX, fechou em Maio de 2008. Dez anos depois, a antiga fábrica de cobertores Josim, em Guimarães, vai renascer como centro de logística dos supermercados Bolama. O grupo DST está a executar a obra por mais de dois milhões de euros.
Supermercados Bolama na antiga fábrica de cobertores Josim
Nas antigas instalações da fábrica Josim, em Ronfe, Guimarães, está a ser construído o centro de logística dos supermercados Bolama.
Rui Neves 09 de janeiro de 2018 às 17:25

Foi um dos grupos têxteis mais fortes da região do Vale do Ave nos anos 80 do século passado, dando emprego a cerca de 300 pessoas nas suas duas fábricas em Ronfe e Pevidém, no concelho de Guimarães.

 

Fundada em 1945, a Joaquim da Silva Marques & Filhos, fabricante dos cobertores Josim, não sobreviveu à avalanche de falências que varreu o sector, sobretudo nesta região, tendo fechado a 30 de Maio de 2008, precisamente no ano em que espoletou a grave crise económico-financeira mundial.

 

Segundo rezam as crónicas, os últimos 120 trabalhadores da Josim não culparam os patrões na hora da falência. Os salários, os subsídios e os proporcionais foram todos pagos, as indemnizações chegariam com a alienação do património. E assim aconteceu.

 

Há meia dúzia de anos, o grupo vimaranense de supermercados Bolama, que explora seis lojas em Guimarães e uma em Famalicão, adquiriu as antigas instalações da Joaquim da Silva Marques & Filhos em Ronfe, mas só agora é que arrancou com o seu projecto para dar uma segunda vida à fábrica da Josim.

 

O grupo bracarense DST está a construir na antiga Josim o Centro de Logística Bolama Supermercados, um entreposto que servirá de base de controlo e distribuição para toda a cadeia desta marca de retalho.

 

Avaliada em mais de dois milhões de euros, a obra engloba a conservação da fachada existente, que será a frente principal da zona administrativa, onde existirá uma área social, escritórios e salas de apoio.

 

A restante intervenção implica a construção de um edifício em estrutura de betão armado pré-fabricado, com fachadas em painel e cobertura em "deck". 

 

À área de construção de cerca de seis mil metros quadrados soma-se ainda a área de aproximadamente 10 mil metros quadrados de arranjos exteriores, onde serão realizados trabalhos de pavimentação e respectivos passeios.

 

A empreitada envolve várias insígnias do grupo DST, nomeadamente a construtora DST, a DTE - Instalações Especiais, a Tconcrete e a Tmodular.

Para José Teixeira, presidente da DST, esta adjudicação resulta "da confiança que a Supermercados Bolama deposita na capacidade técnica e financeira do grupo DST" e na sua "vasta experiência na implementação de projectos chave-na-mão na área da logística, da distribuição e do retalho".

"O recurso às diferentes competências das várias empresas do grupo, num processo ‘in-house’ tem sido um factor de diferenciação e um critério francamente valorizado no momento da tomada de decisão por parte dos nossos parceiros", destaca ainda o empresário.




pub