Aviação Suspensa greve às assistências dos tripulantes de cabine da Azores Airlines

Suspensa greve às assistências dos tripulantes de cabine da Azores Airlines

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) decidiu suspender a greve às assistências dos tripulantes de cabine da Azores Airlines, que deveria ter início na sexta-feira por tempo indeterminado, foi hoje anunciado.
Suspensa greve às assistências dos tripulantes de cabine da Azores Airlines
Lusa 10 de agosto de 2017 às 17:22
Um comunicado da direcção do sindicato enviado à agência Lusa informa que a decisão foi tomada pelo SNPVAC "após ter recebido a confirmação da administração da SATA" de que o Acordo de Empresa irá ser respeitado.

"Como sempre, continuamos abertos ao diálogo, pelo que iremos num derradeiro esforço tentar acordar uma solução global que nos permita levantar as greves ainda agendadas para a SATA", sublinha o comunicado.

Os tripulantes de cabine da Azores Airlines iam iniciar a partir de sexta-feira uma paralisação diária sempre que existisse incumprimento por parte da empresa, segundo o sindicato.

O porta-voz do sindicato, Bruno Fialho, disse hoje à Lusa que "vai ser redigido o acordo global", acrescentando que a estrutura sindical "aguarda apenas que seja combinada a reunião com a administração da SATA".

Quanto ao outro pré-aviso de greve que o sindicato tinha para os tripulantes de cabine da Azores Airlines, que faz voos de e para fora do arquipélago, e para os da SATA Air Açores, que assegura a ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, agendado entre 23 e 26 de Agosto, Bruno Fialho disse que "será levantado após a assinatura do acordo".

Os tripulantes de cabine da transportadora aérea SATA estiveram no início de Junho em greve, convocada pelo SNPVAC, um mês depois de uma outra paralisação.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub