Aviação TAP elimina idade nos processos de recrutamento

TAP elimina idade nos processos de recrutamento

A existência de uma idade limite para os candidatos a determinadas funções na TAP, como 40 anos nos pilotos, vai deixar de ser referida nos anúncios. A referência servia apenas para orientar os processos de recrutamento perante o número elevado de candidatos.
TAP elimina idade nos processos de recrutamento
Bruno Simão/Negócios
Wilson Ledo 13 de janeiro de 2017 às 16:22

A companhia aérea TAP prescindiu de apresentar uma idade limite para os candidatos nos seus anúncios de emprego.

A informação foi confirmada pelo gabinete do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, em resposta a uma pergunta, remetida ao grupo parlamentar do PS.

 

Na missiva, o ministério que gere a relação com a gestão privada da companhia – liderada por Humberto Pedrosa e David Neeleman – explica que a transportadora tem "sido sensível às observações que lhe têm sido colocadas e decidiu prescindir de colocar uma idade limite" nos seus anúncios.

 

Tal já aconteceu no mais recente processo de recrutamento, dirigido a pilotos de aviação civil. Nos anúncios disponíveis no site da empresa para assistentes de bordo, central de reservas e assistente de operações também não aparece referido esse elemento nos requisitos.
 

O gabinete de Pedro Marques explicou ainda que a TAP colocava uma idade limite como forma de evitar o prolongamento dos processos de selecção perante um "número de candidatos muito elevado", orientando-se mais para o perfil pretendido.


"Não por qualquer intuito discriminatório", elucidou ainda a missiva aos deputados socialistas quanto à opção da TAP.

 

Contactada pelo Negócios, o porta-voz da companhia aérea explicou que a idade nunca foi um requisito obrigatório nos concursos para a TAP. "Sempre foi um requisito preferencial", explicou.

Excepção feita para os pilotos e pessoal de cabine. No caso dos pilotos, esse limite era de 40 anos e deixou de ser aplicado em Outubro de 2016.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub