Aviação TAP envolvida em esquema de corrupção com Angola

TAP envolvida em esquema de corrupção com Angola

Através do esquema de falsa prestação de serviços entre a TAP e a Sonair, da petrolífera Sonangol, entraram no país 25 milhões de euros de origem ilícita, escreve o Correio da Manhã.
TAP envolvida em esquema de corrupção com Angola
Mariline Alves/Correio da Manhã
Negócios 21 de julho de 2017 às 09:56

A companhia área TAP foi utilizada num esquema de branqueamento de capitais vindos de Angola, noticia o Correio da Manhã desta sexta-feira, 21 de Julho.

 

A acusação do Ministério Público aponta quatro quadros da companhia – entre eles o antigo administrador Fernando Sobral.

 

Os mesmos ajudaram a esconder fortunas ligadas à Sonangol, montando um esquema de falsa prestação de serviços da TAP à Sonair, subsidiária da petrolífera angolana, na área da manutenção.

 

Assim, foram colocados em Portugal mais de 25 milhões de euros, que não visavam qualquer negócio real entre as duas companhias de aviação.

 

Os quadros da TAP – Fernando Sobral, José Santos, Vítor Pinto e Pedro Pedroso – são quatro dos sete arguidos desta investigação iniciada pelo procurador Rosário Teixeira.

 

São acusados de crimes de corrupção  com prejuízo no comércio internacional, branqueamento e falsificação de documentos.




pub