Aviação TAP está a registar "receitas recorde" e prevê dobrar lucros em 2017

TAP está a registar "receitas recorde" e prevê dobrar lucros em 2017

A TAP está a registar, até agora, o melhor ano em termos de receitas mensais nos seus 73 anos de história.
TAP está a registar "receitas recorde" e prevê dobrar lucros em 2017
DR/TAP
André Cabrita-Mendes 20 de outubro de 2017 às 12:46
A TAP espera dobrar os seus lucros este ano face ao ano anterior. A empresa fechou 2016 com lucros de 34 milhões de euros, depois de ter registado prejuízos de 99 milhões em 2015.

"Esperamos dobrar o lucro em 2017, comparado com 2016", previu o vice-presidente da TAP Elton D'Souza numa entrevista dada à Centre for Aviation.

"Nos nossos 73 anos de história este é nosso melhor ano em termos de receitas mensais. Temos tido receitas recorde em todos os meses deste ano. E esperamos o mesmo para os próximos tres meses [Outubro, Novembro, Dezembro]", apontou o responsável da companhia aérea.

É de salientar que o gestor refere-se somente ao resultado líquido da companhia aérea, e não do grupo, a TAP SGPS, que engloba as diferentes actividades da empresa, como a manutenção e também a companhia aérea.

"Neste momento as reservas são extremamente boas, tivemos um aumento de capacidade, iniciámos 10 novas rotas, estamos muito felizes com o resultado", congratulou-se. 

O gestor apontou que a oferta comercial lançada em 2016 - "customer choice offer" - também explica o crescimento das receitas. "Fomos uma das primeiras transportadoras a oferecer isto aos clientes, para que os clientes possam voar com uma tarifa mais barata sem malas, mas com a possibilidade de poderem comprar malas. Temos visto um grande aumento da procura devido a isto, crescemos quase 25% com esta campanha" destacou o responsável.

"Mudámos muitas coisas na TAP, melhorámos os lugares, temos novos aviões, aumentámos a oferta para os nossos clientes, mudámos a rede completamente, e focámo-nos em oferecer os horários adequados aos clientes, acrescentou Elton D' Souza.

O vice-presidente da TAP adiantou que a parceria que está a ser preparada com a companhia aérea brasileira Azul, detida por David Neeleman, deverá estar concluída no início de 2018.

"Isto vai-nos dar acesso a todos os destinos do Brasil para onde a Azul voa. Vai-vos tornar na companhia mais forte a voar para o Brasil a partir da Europa. Já voamos para 11 destinos no Brasil a partir de Lisboa e do Porto e mais ninguem faz isto", afirmou Elton D'Souza.

Em relação ao grupo, TAP SGPS, o accionista David Neeleman mostrou-se esta semana confiante de que o grupo seria capaz de registar lucros de 26 milhões de euros em 2017. Isto apesar dos prejuízos de 52 milhões no primeiro semestre deste ano e de 27,7 milhões de euros em 2016.



Saber mais e Alertas
pub