Aviação TAP quer voltar ao Porto para “brigar com as low cost”

TAP quer voltar ao Porto para “brigar com as low cost”

David Neeleman diz que a companhia aérea está em negociações com o Porto para reforçar a sua operação a Norte. Para tal, exige “as mesmas condições que os outros” em termos de subsídios.
A carregar o vídeo ...
Wilson Ledo 19 de outubro de 2017 às 11:25

A TAP pretende anunciar, na Primavera de 2018, novos voos para o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto. A intenção foi demonstrada esta quinta-feira, 19 de Outubro, pelo accionista David Neeleman.

"Estamos a chegar a um ponto em que podemos ter mais voo lá", considerou num pequeno-almoço com empresários. A verdadeira intenção é "brigar com as ‘low cost’", que é como quem diz, aumentar a concorrência a Norte.

O accionista – que integra o consórcio Atlantic Gateway com Humberto Pedrosa – explica que a TAP está a negociar com o aeroporto "para ter as mesmas condições que os outros têm para fazer esses voos", referindo-se a subsídios.

Neeleman reconhece a crescente concorrência das companhias de baixo custo, com uma consequente perda de quota de mercado da TAP, num panorama mais amplo.

Com o regresso ao Porto, inverte a tendência de fecho de rotas que marcam o processo inicial da privatização, motivando as críticas do autarca Rui Moreira. Esse desinvestimento colocou a Ryanair como a principal companhia no Sá Carneiro.


O reforço no Porto beneficiará dos 10 aviões que a TAP prevê que se juntem à frota durante o próximo ano.




pub