Media Televisões britânicas pagam 5 mil milhões de euros para transmitir Premier League

Televisões britânicas pagam 5 mil milhões de euros para transmitir Premier League

As empresas britânicas Sky e a BT assumiram encargos praticamente equivalentes ao valor de mercado do BCP para transmitir jogos da Premier Legue a partir de 2019/2020. E ainda há jogos à venda.
Televisões britânicas pagam 5 mil milhões de euros para transmitir Premier League
Diogo Cavaleiro 13 de fevereiro de 2018 às 20:00

São 4,46 mil milhões de libras ou 5 mil milhões de euros, ao câmbio actual: é este o montante a que a Premier League vendeu 160 jogos do campeonato para as três temporadas iniciadas em 2019/2020. Em termos comparativos, é ainda superior ao equivalente ao valor de mercado do português Banco Comercial Português (4,5 mil milhões). Ponto importante: este valor não é para todas as partidas nestes anos, já que ainda há dois pacotes, dos sete existentes, que continuam por ser subscritos.

 

"A BT e a Sky ganharam os seguintes direitos de transmissão em directo da Premier League para as temporadas 2019/2020 – 2021/2022", assinala uma nota de imprensa da entidade, emitida esta terça-feira, 13 de Fevereiro. A Sky ganhou quatro pacotes de transmissão dos jogos, a BT um.

 

O valor agregado destes contratos são os 5 mil milhões de euros. A Reuters especifica que a Sky paga 3,58 mil milhões de libras – 4 mil milhões de euros – por 128 jogos em directo, distribuídos em quatro pacotes. A empresa do grupo de Ruper Murdoch (na foto) tem, actualmente, direitos sobre 126 jogos, sendo que a agência de informação diz que o valor agora conseguido para o futuro é inferior ao contrato que está em vigor.

 

A BT tem um acordo para pagar 885 milhões de libras – praticamente mil milhões de euros -, sendo que prevê a transmissão em directo de 32 partidas em três anos, correspondente a um dos pacotes que estava à venda.

 

Estes são cinco dos sete pacotes de direitos de transmissão televisiva da liga onde joga Chelsea, Manchester United e Manchester City – há ainda dois procedimentos, correspondentes a 40 partidas, que ainda não estão concluídos, mas há "interesse de vários candidatos", segundo a entidade gestora do campeonato de futebol. Contudo, o anúncio dos restantes cinco pacotes foi feito tendo em conta que tanto a BT como a Sky são empresas cotadas.

 

Até agora, o valor destes contratos está abaixo dos 5,14 mil milhões de libras, ou 5,8 mil milhões de euros ao câmbio desta terça-feira, pagos nos pacotes licitados em 2015.

 

Segundo o presidente da Premier League, Richard Scudamore, citado no comunicado, a contratação garante certeza aos clubes de futebol, permitindo assegurar a competitividade do campeonato e "investir sustentadamente em todas as áreas".

 

(Notícia actualizada às 20.06 com valor de mercado do BCP)




pub