Automóvel Tesla reafirma decisão sobre fábrica na China até ao fim do ano

Tesla reafirma decisão sobre fábrica na China até ao fim do ano

A possibilidade de construir uma fábrica na China já era conhecida, tal como o 'timing' de decisão. A notícia do The Wall Street Journal obrigou a marca a vir reconfirmar o prazo de decisão até ao fim do ano, que pode coincidir com a visita de Trump ao país.
Tesla reafirma decisão sobre fábrica na China até ao fim do ano
Paulo Zacarias Gomes 23 de outubro de 2017 às 15:58
A fabricante de veículos automóveis eléctricos Tesla está a avaliar a instalação de uma fábrica na China. A empresa fundada por Elon Musk está em conversações com as autoridades municipais de Xangai e deverá tomar uma decisão sobre o avanço do investimento até ao final do ano.

A empresa reconheceu este domingo que continua empenhada na abertura de capacidade industrial na segunda maior economia do mundo, mas recusou confirmar notícias que davam conta de que a decisão já estava tomada.

Segundo a Reuters, a lei chinesa que impede a instalação no país de fábricas detidas a 100% por entidades estrangeiras está a dificultar a implementação da companhia, que quer preservar todos os direitos de propriedade intelectual associados à criação das suas viaturas mas, ao mesmo tempo que procura crescer num dos mercados de maior potencial.

O The Wall Street Journal tinha noticiado que havia já um acordo entre a Tesla e o governo de Xangai para instalar a fábrica da marca na zona de comércio livre daquela cidade chinesa que é também considerada a capital automóvel do país - o que permite contornar a questão do domínio estrangeiro e propriedade intelectual. 

Apesar de a empresa, ainda assim, continuar a ter de pagar uma taxa de 25% sobre as importações necessárias ao fabrico dos veículos, a decisão de fixar as instalações naquela zona do país permitiria reduzir os custos de produção para a companhia de origem norte-americana.

No mês que vem está prevista a deslocação do presidente norte-americano à China, o que aumenta a expectativa de que o possível negócio para localizar a Tesla no país possa vir a ser fechado até essa altura.

A sua única fábrica, em Fremont na Califórnia, tem estado a braços com problemas de sobrecarga de produção do seu novo modelo, o Model 3, que condicionou a produção de veículos no terceiro trimestre a um quinto do inicialmente previsto (260 contra 1.500 carros).

A China tem em curso a introdução de novos incentivos à produção, no país, de veículos eléctricos, que o analista  Jiayin Song, do Rocky Mountain Institute, considera que será o programa mais amplo do género a ser implementado a nível mundial.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Estamos no boom dos carros electricos, motivo, diminuir ou acabar com combustíveis fosseis poluidores, porém, gostaria de saber mais sobre as baterias de lítio e qual o grau de poluição ou efeitos nefastos que irão provocar Fala-se pouco sobre os efeitos desta mudança. P/ onde vão biliões de bateri

Saber mais e Alertas
pub