Automóvel Mercedes devolve TMG a Famalicão

Mercedes devolve TMG a Famalicão

A TMG Automotive vai regressar a Vila Nova de Famalicão para investir 52,5 milhões de euros nas instalações de Vale São Cosme. A ideia é expandir a produção da fábrica de Campelos (Guimarães), que já está no limite, e dar resposta ao contrato firmado com a Mercedes.
Mercedes devolve TMG a Famalicão

O ramo automóvel da Têxtil Manuel Gonçalves vai laborar pela primeira vez no concelho de Vila Nova de Famalicão, depois de várias décadas na unidade de Campelos (Guimarães). A decisão de expandir a produção para a fábrica de Vale São Cosme, onde ainda funciona, de forma residual, o ramo têxtil da empresa, foi tomada depois de a capacidade de produção ter atingido o limite na unidade vimaranense.

 

A maquinaria está a trabalhar praticamente a 100% da capacidade.

 

Mas essa não é a única razão. Segundo apurou o Negócios, a TMG Automotive conseguiu um novo contrato de fornecimento de componentes plásticos para os modelos que vão sair da nova plataforma de produção de veículos de tracção à frente da construtora alemã Mercedes-Benz, de onde saem os modelos Classe A, B, GLA e CLA.

 

O Negócios questionou por escrito Isabel Furtado, que lidera a empresa, sobre o contrato em causa, mas não obteve resposta. A TMG tem-se pautado por uma relação discretíssima com a imprensa, raramente fazendo aparições ou declarações públicas.

 

O investimento que vai ser feito em Vale São Cosme (Famalicão) será de 45,5 milhões de euros pela TMG Automotive e vai criar 151 postos de trabalho. A TMG Tecidos vai investir 6,9 milhões de euros. O investimento das duas empresas está interligado: a primeira empresa vai essencialmente adquirir nova maquinaria para ter em São Cosme a capacidade que já existe em Campelos; a TMG Tecidos vai reconverter a maquinaria existente na unidade fabril famalicense e os poucos funcionários que ainda subsistem em Vale São Cosme.

Na fábrica da TMG de Vale São Cosme, outrora um gigante do têxtil, já só funciona a unidade de tricotagem. Em 2013, a empresa encerrou as unidades de tecelagem e tinturaria e firmou uma "parceria estratégica" com a concorrente Somelos, para onde enviou 33 funcionários e diversa maquinaria.

Desconto de 83% no IMI e IMT

A câmara de Famalicão aprovou no mês passado a concessão de incentivos fiscais que vão permitir que a TMG Automotive tenha descontos de 83% no IMI e IMT nos próximos cinco anos, bem como a redução para metade das taxas municipais de licenciamento.

 

A ideia da empresa é que, a partir de Novembro do próximo ano, a nova fábrica de Vale São Cosme comece a laborar. A fábrica de Campelos (Guimarães) vai continuar a funcionar.

A TMG Automotive é um dos maiores fabricantes europeus de tecidos plastificados e outros revestimentos para a indústria automóvel e exporta quase 100% da sua produção. O maior cliente é a BMW, logo seguido da Mercedes-Benz e Toyota. A empresa produz diversos componentes em plástico para várias partes dos automóveis. Segundo foi possível apurar, os pisa-pés dos veículos Mercedes foram produzidos pela TMG Automotive.


Notícia actualizada às 22:45 de 8 de Outubro com mais informação




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Cristina Azevedo Há 3 semanas

Grande empresa de outros tempos que muita falta tem feito na região, o "bom filho à casa torna"!!!!!!! Bom regresso e boa sorte!!!!!!!!!!!!!!

Tony Júnior Há 3 semanas

Quando estamos a ser governados pela esquerda (E por isso a nos nivelar por baixo) qualquer investimento destes deve ser acarinhado quase que como um Milagre... Outrora 52 milhoes nem seriam noticia...

Ricardo Santos Há 3 semanas

O Camelo Lourenço deve andar doente com estas noticias.. Vai tudo contra aquilo que ele apregoa!!

Rui Gomes Há 3 semanas

Tas tudo a fugir de Portugal oh pá!! Ninguém quer isto para nada. ??

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub