Telecomunicações Toshiba planeia injecção de capital de 4,5 mil milhões

Toshiba planeia injecção de capital de 4,5 mil milhões

O plano revelado pela empresa prevê a emissão de acções e a venda de activos.
Toshiba planeia injecção de capital de 4,5 mil milhões
Negócios 19 de novembro de 2017 às 16:48
A Toshiba vai emitir acções para levantar 600 mil milhões de ienes (cerca de 4,5 mil milhões de euros) e vai explorar a possibilidade de desinvestimento em activos relacionados com a eléctrica norte-americana Westinghouse, que entrou em insolvência depois de sobrecustos em quatro reactores nucleares que estavam em construção.

A Toshiba entrou em crise depois de revelar que as perdas relacionadas com a Westinghouse ameaçavam o seu futuro.

Agora, para que não seja retirada da bolsa de Tóquio, a empresa japonesa admite fazer um aumento de capital acima de 4,5 mil milhões de euros. 

O conselho de administração da empresa esteve reunido este domingo, 19 de Novembro, e aprovou o plano de financiamento de 600 mil milhões de ienes, através da oferta de novas acções a 60 investidores internacionais.

A empresa, segundo a Reuters, precisa de um financiamento de 750 mil milhões de ienes até final de Março, para se capitalizar, depois do impacto da operação eléctrica norte-americana. Caso contrário será retirada da bolsa de Tóquio.

A companhia explicou que o financiamento será utilizado para pagar contingências com a insolvência da Westinghouse e para não entrar em falência com as imparidades que vai ter de registar.

O fundo de Singapura Effissimo, fundado por colegas do investidor activista japonês Yoshiaki Murakami, tornar-se-á o maior accionista da Toshiba com 11,34%, segundo a Reuters.

A Toshiba chegou a acordo, em Setembro, com a Bain Capital para vender a sua unidade de "chips" por 18 mil milhões de dólares, mas as análises regulatórias têm atrasado o negócio que poderá ficar concluído apenas no final de Março. A Toshiba não tem, no entanto, esse tempo.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub