Transportes Trabalhadores da Carris em greve a 31 de Agosto devido aos cortes salariais

Trabalhadores da Carris em greve a 31 de Agosto devido aos cortes salariais

Os trabalhadores da Carris vão fazer "uma greve de 24 horas" no dia 31 de Agosto para contestar os cortes salariais e ao incumprimento dos contratos de trabalho, anunciou hoje o Sindicato Nacional dos Motoristas (SNM).
Trabalhadores da Carris em greve a 31 de Agosto devido aos cortes salariais
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 11 de agosto de 2017 às 19:14
"Parece que este Governo está a seguir os 'Passos' do outro que o antecedeu. Aparentemente os contratos, com este Governo, também não são para serem cumpridos. Parece que, na perspectiva do Governo, os cortes salariais são para continuar", declarou o sindicato dos motoristas, referindo que "os trabalhadores da Carris estão saturados de serem desrespeitados sistematicamente".

Neste sentido, a greve convocada para 31 de Agosto vai servir para a realização de um plenário geral centralizado em frente ao Conselho de Administração da Carris, na estação de Miraflores, em Lisboa, para que os trabalhadores, juntamente com o sindicato, decidam o que fazer.

O sindicato SNM sublinhou que os trabalhadores da Carris têm sofrido com os cortes salariais, o congelamento das actualizações salariais e das carreiras profissionais, bem como com o facto de "terem sido obrigados a trabalhar de borla durante a prestação de trabalho suplementar, de não terem sido avaliados conforme o previsto no acordo de empresa e de serem obrigados a fazer deslocações durante o serviço sem que as mesmas sejam consideradas como tempo de trabalho".

"Vem agora este Governo publicar um decreto-lei que simplesmente ignora o acordo de empresa que foi assinado pelos sindicatos e pela empresa, determinando à revelia do acordado, a forma e a fórmula do pagamento dos complementos de pensões de reforma ou invalidez a todos os trabalhadores da Carris", apontou o sindicato dos motoristas.

De acordo com o SNM, nos últimos anos, os trabalhadores da Carris deram "uma lição de serenidade e de compreensão relativamente ao estado a que o país tinha chegado, mas este Governo não pode confundir serenidade e compreensão com fraqueza".

"Chega de tanta falta de respeito por quem trabalha", frisou o sindicato, advogando que o SNM tem vindo a tentar defender quem trabalha através do diálogo e através dos tribunais, "mas infelizmente só o diálogo e os tribunais não chegam".

Assim sendo, o SNM vai passar das palavras ao actos, lamentando que tenha que ser assim, mas defendendo que "tudo na vida tem o seu limite e a paciência é uma delas".

"Caso o Governo insista em não respeitar os contratos que livremente assinou através do Conselho de Administração da Carris, (pois este nunca assinaria nada sem a autorização do Governo) os trabalhadores irão saber dar a devida resposta", declarou o sindicato dos motoristas.

No âmbito da greve, os trabalhadores da Carris exigem "que o Estado seja pessoa de bem e honre com os seus compromissos contratuais, à semelhança do que fazem todos os trabalhadores da Carris".



A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 12.08.2017

Vá bandidagem dos direitos adquiridos, toca a pilhar e a roubar enquanto a troika anda ao largo e os vossos amigos da pandilha tomaram de assalto o poder. Não se inibam de nada.

Judas a cagar no deserto 12.08.2017

E eu que pensava que os kumunas e brochiistas estavam ao lado do governo do Costa.

Estão a fazer-lhe a folha ?

Pierre Ghost 12.08.2017

Agradeçam isto ao bosta !!!
Se a Carris fosse privatizada...nao haveriam greves !
Agora nas maos do energumeno do aprendiz a presidente...e perto das eleiçoes....ja sabem o que vai acontecer !!!!
Aumentos e reposiçoes para toda a corja !!!
Porcos...vermes...xuxas...acéfalos...bancarroteiros !!!

Anónimo 11.08.2017

O maioral jerry manda, o pastor armónio faz prova de vida e a carneirada diz mé mé. É mesmo uma ilha das vacas felizes. Ainda não voam? Sejamos pacientes. Já faltou mais.

ver mais comentários
pub