Empresas Trabalhadores da restauração vão ter aumentos de 6,7%

Trabalhadores da restauração vão ter aumentos de 6,7%

Os trabalhadores da restauração vão ter aumentos salariais de 6,7% ao abrigo de um acordo entre a Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores da Hotelaria, Turismo e Restauração (FESAHT) e a associação patronal AHRESP, foi hoje anunciado.
Trabalhadores da restauração vão ter aumentos de 6,7%
Lusa 29 de agosto de 2018 às 17:45

O acordo de revisão do contrato colectivo de trabalho (CCT) para a área da restauração e bebidas foi assinado na terça-feira e prevê ainda aumentos de 2% para as restantes matérias pecuniárias.

 

Francisco Figueiredo, dirigente da FESAHT, disse à agência Lusa que vão ser abrangidos pelo acordo mais de 200 mil trabalhadores, que vão receber o aumento com retroactivos a Janeiro.

 

"Com esta revisão, e depois de ter assinado [acordos] com as associações patronais APHORT [Associação Portuguesa de Hotelaria Restauração e Turismo] e AIHSA [Associação dos Industriais Hoteleiros e Similares do Algarve], fica coberto todo o sector da restauração a nível nacional com contratação colectiva, designadamente restaurantes, cafés, pastelaria, confeitarias e similares", afirmou o sindicalista.

 

Segundo o dirigente sindical, os salários dos trabalhadores do sector, onde estão incluídas as categorias profissionais de empregado de bar, balcão, mesa, 'self-service' e 'snack' bar, variam entre os 610 euros e os 670 euros, a que são acrescentadas as diuturnidades por antiguidade.

 

Francisco Figueiredo disse ainda que a FESAHT pretende iniciar novas negociações em Setembro com a AHRESP, com o objectivo de rever todo o clausulado do CCT, que é de 2012, no sentido de criar melhores condições de trabalho, para fixar os trabalhadores no sector.

 

Entretanto, a federação sindical vai prosseguir as negociações com a AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal para o sector do alojamento e cantinas.




pub