Transportes Trabalhadores da Soflusa aprovam revisão do Acordo de Empresa

Trabalhadores da Soflusa aprovam revisão do Acordo de Empresa

Os trabalhadores reuniram-se hoje em plenário no terminal fluvial do Barreiro e, segundo o sindicalista, esta revisão era necessária e as partes chegaram a acordo.
Trabalhadores da Soflusa aprovam revisão do Acordo de Empresa
Lusa 27 de dezembro de 2016 às 18:39
Os trabalhadores da Soflusa, responsável pelas ligações fluviais entre Barreiro e Lisboa, aprovaram hoje a revisão do Acordo de Empresa, mas referem que ainda existem problemas com falta de navios.

"Os trabalhadores analisaram o acordo de princípio que tínhamos com a administração e foi aprovada a revisão. É um acordo que poucas alterações vai trazer, [são] mais questões relacionados com os tempos de contrato e caducidades, a nível financeiro não traz nada", disse à agência Lusa Carlos Costa, do Sindicato dos Transportes Fluviais Costeiros e Marinha Mercante, afeto à Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

Os trabalhadores reuniram-se hoje em plenário no terminal fluvial do Barreiro e, segundo o sindicalista, esta revisão era necessária e as partes chegaram a acordo.

Em relação à falta de navios para fazer a ligação entre o Barreiro e Lisboa, Carlos Costa alertou que continuam a existir problemas, que originam a supressão de algumas carreiras.

"Continuamos a registar supressões de carreiras por falta de navios. No período da manhã, são necessários sete navios para fazerem as carreiras previstas e apenas estão seis disponíveis, o que obriga a supressões. Vamos continuar a acompanhar a situação", defendeu.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub