Aviação Tráfego no aeroporto de Lisboa a caminho da solução "Portela+1"

Tráfego no aeroporto de Lisboa a caminho da solução "Portela+1"

O número de passageiros no aeroporto Humberto Delgado chegou, até Setembro, a 16,4 milhões. A manter-se o ritmo de crescimento passarão este ano pela infra-estrutura cerca de 22 milhões, o patamar que força uma solução para o aumento da capacidade.
Tráfego no aeroporto de Lisboa a caminho da solução "Portela+1"
Bruno Simão
Maria João Babo 28 de Outubro de 2016 às 21:37
Pelo aeroporto de Lisboa passaram nos primeiros nove meses deste ano mais de 16,4 milhões de passageiros, de acordo com dados da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), tendo crescido no terceiro trimestre mais de 8%.

A manter-se o ritmo até ao final do ano, o aeroporto da capital poderá aproximar-se dos 22 milhões de passageiros, o patamar previsto no contrato de concessão assinado entre o Estado e o grupo Vinci (dono da ANA) que determina que se iniciem negociações para debater a melhor solução para o reforço de capacidade.

Nos primeiros três meses deste ano, o número de passageiros no aeroporto Humberto Delgado cresceu, em termos homólogos, 7,43% somando mais de 4,2 milhões, enquanto no segundo trimestre o crescimento foi de 4,53% face ao período homólogo, superando os 5,5 milhões de passageiros. Já entre os meses de Julho e Setembro foram mais de 6,6 milhões os passageiros que passaram pelo aeroporto da capital, que cresceu 8,02%.

Em termos acumulados, o número de passageiros em Lisboa superou os 16,4 milhões até Setembro, o que representa mais um milhão do que nos mesmos nove meses de 2015.

O Governo já se comprometeu a apresentar no próximo ano a solução para o desenvolvimento da capacidade aeroportuária futura na área metropolitana de Lisboa, sendo que a solução mais estudada tem sido a "Portela+1", que passa pela actual base aérea do Montijo.

Em 2015 o aeroporto de Lisboa bateu os 20 milhões de passageiros transportados.
 
Mais de 30,6 milhões nos aeroportos nacionais

De acordo com o boletim estatístico do terceiro trimestre da ANAC, no total o número de passageiros transportados no conjunto dos aeroportos nacionais registou um crescimento homólogo de 9,6%.

Enquanto Lisboa foi o que menos cresceu (8,02%), Faro apresentou o maior aumento (14,95%). No Funchal o incremento foi de 13,45%, em Ponta Delgada de 11,82% e no Porto 9,19%.

No total, em termos agregados, passaram pelos aeroportos nacionais até Setembro mais de 30,6 milhões de passageiros, mais 2,7 milhões do que no mesmo período do ano passado.

No boletim do terceiro trimestre, a ANAC refere que o número de movimentos realizados no conjunto dos aeroportos nacionais cresceu cerca de 9%. Para o aumento, assinala, contribuiu o incremento da oferta das companhias low cost, concretamente da Easyjet (16%), da Ryanair (7%), e em particular nas ligações aos mercados inglês e francês, bem assim como no mercado doméstico.

No que se refere a número de passageiros transportados, a ANAC sublinha que o segmento internacional regular cresceu 6% face a igual período de 2015. O espaço UE Schengen, excluindo o tráfego doméstico, apresentou uma variação homóloga de 8%, o mesmo que o espaço UE não Schengen.

No que diz respeito ao tráfego doméstico, o número de movimentos cresceu 24% e o total de passageiros transportados cerca de 18%, reflectindo a aposta da TAP nas ligações ao Funchal e na ponte aérea Lisboa/Porto, bem como da Transavia na rota Porto/Funchal, afirma o regulador da aviação civil.



A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado beachboy Há 1 semana

...lol...
...o movimento deste aeroporto é banal...
...quanto às infraesturas, a Portela tem muitas possibilidades de alargamento para o lado Norte...
...é só fazer as obras...
...mas compreendo bem que haja construtoras e outros com vontade de meter uns milhões ao bolso à custa do contribuinte.

comentários mais recentes
daniel Há 1 semana

Claro que estão contentes, ficaram com tudo por tuta e meia....

Anónimo Há 1 semana

Claro que o aeroporto de Lisboa esta saturado . Desviaram tantos voos do Porto para Lisboa e depois queixam-se. Coitados .

Anónimo Há 1 semana

Porque não Portela + Beja: Outras vantagens: tem condições para receber A380 (Pista mínima para descolagem 2950 metros; boas condições (orográficas/climáticas) de exploração, espaço para poder vir a crescer, é alternativa a Faro em caso de acidente (Martinair), sismo, mau tempo. etc.)

Anónimo Há 1 semana

Porque não Portela + Beja. Outras vantagens, tem condições para receber A380 (Pista mínima para descolagem 2950 metros; boas condições (orográficas/climáticas) de exploração, espaço para poder vir a crescer, é alternativa a Faro, em caso de impedimento (sismo, acidente (Martinair), mau tempo).

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub