Aviação Tráfego nos aeroportos nacionais cresce 17,7% até Setembro

Tráfego nos aeroportos nacionais cresce 17,7% até Setembro

O tráfego de passageiros nos aeroportos geridos pela ANA ultrapassou os 40 milhões até Setembro. No terceiro trimestre, o crescimento em Lisboa foi de 16%.
Tráfego nos aeroportos nacionais cresce 17,7% até Setembro
Inês Gomes Lourenço/Correio da Manhã
Maria João Babo 12 de outubro de 2017 às 18:33
O tráfego nos aeroportos nacionais cresceu 17,7% nos primeiros nove meses deste ano, ultrapassando os 40 milhões, anunciou esta quinta-feira a Vinco Airports, que detém a ANA.

Só no terceiro trimestre, o crescimento nos aeroportos portugueses foi de 14,7% para quase 16,6 milhões de passageiros.

Em comunicado, a Vinci salienta que "em Portugal, os aeroportos registaram o melhor Verão de sempre", atribuindo o crescimento ao desempenho da TAP, "que intensificou a sua expansão ao abrir novas rotas para África e Estados Unidos e recuperou tráfego com o Brasil", assim como aos resultados das operadoras low-cost.

O aeroporto de Lisboa, adianta ainda, registou um aumento do tráfego neste período de 16%, salientando a gestora aeroportuária o lançamento, no final de Julho, de voos directos entre Pequim e Lisboa três vezes por semana, operados pela Beijing Capital Airlines.

No terceiro trimestre de 2017, o tráfego nas infra-estruturas geridas pela VINCI Airports aumentou 12,2% em comparação com igual período de 2016, com um total de 42,3 milhões de passageiros nos aeroportos da rede.

No acumulado dos nove meses o acréscimo foi de 12,6% para um total de 112,4 milhões de passageiros.

Além de Portugal, a Vinci gere aeroportos no Cambodja, França, Chile, Japão e República Dominicana. Só os crescimentos registados no Cambodja ultrapassam os de Portugal.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub