Banca & Finanças Tranquilidade e Açoreana dispensam 380 trabalhadores
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Tranquilidade e Açoreana dispensam 380 trabalhadores

A Seguradoras Unidas, que abarca a Tranquilidade e a Açoreana, pretende cortar 380 postos de trabalho até ao final de 2018. As poupanças estimadas são de 17,7 milhões de euros. O Sinapsa fala em "fraude à lei" no processo.
Tranquilidade e Açoreana dispensam 380 trabalhadores
Sofia A. Henriques/Negócios
Diogo Cavaleiro 18 de maio de 2017 às 00:01

A Tranquilidade e a Açoreana estão num novo processo de redução de pessoal, com propostas de rescisão que poderão ascender a 380 trabalhadores, o que representa 29% da companhia que detém as marcas, a Seguradoras

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais

A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 5 dias

O anTOINE Bo+sta e os geringonços já vieram dizer: "é "privado", que se fod****"!

Anónimo Há 5 dias

Nem me falem em "açoreana". Extinta, ainda era pouco.

Anónimo Há 5 dias

É bom que os sindicalistas portugueses se comecem a habituar às rondas de despedimentos quando estas são mais do que necessárias em determinada organização porque sem gestão de recursos humanos não existe equidade e sustentabilidade económicas, criação de riqueza, nem soberania nacional.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub