Desporto Transferências: Três grandes venderam quatro vezes mais do que compraram

Transferências: Três grandes venderam quatro vezes mais do que compraram

Depois das movimentações feitas à beira do encerramento da janela de transferências e ainda na expectativa de uma possível venda de Adrien ao Leicester, é já possível concluir que os três grandes estão cada vez mais vendedores.
Transferências: Três grandes venderam quatro vezes mais do que compraram
Reuters

É cada vez mais notória a discrepância entre a capacidade financeira dos clubes mais ricos europeus e dos clubes de média-grande dimensão. O que se reflecte decisivamente nos clubes portugueses, mais em concreto nos três grandes.

 

De uma forma genérica, Benfica, Porto e Sporting estão cada vez mais vendedores e menos compradores, sendo que na janela de transferências deste Verão os três grandes encaixaram cerca de quatro vezes com as vendas do que gastaram com as compras de jogadores.

 

Águias, dragões e leões amealharam um total de 226,85 milhões de euros em receitas provenientes da venda ou empréstimo de jogadores. Já o volume de compras ou cláusulas pagas pelo empréstimo de futebolistas foi de apenas 56,45 milhões de euros, o que lhes garante um saldo global positivo entre receitas e despesas de 170,4 milhões de euros. Um valor que até deverá subir uma vez que nestes totais não está incluinda ainda a venda de Adrien, uma vez que o negócio nãoestá ainda fechado.

Benfica com o melhor saldo entre compras e vendas

 

Campeão há inéditas quatro épocas consecutivas, o clube da Luz aproveitou a onda dos bons resultados para uma vez mais estabelecer o recorde de vendas, com 122,5 milhões de euros a entrarem nos cofres das águias resultantes da venda de jogadores na janela nacional de transferências. As vendas de Ederson (40 milhões), Lindelöf (35 milhões), e Nélson Semedo (30,5 milhões) figuram entre as maiores transferências deste Verão.

 

Por outro lado, o Benfica foi o grande menos comprador, tendo investido somente 8,35 milhões de euros em aquisições o que faz dos encarnados o clube com melhor saldo entre compras e vendas: 122,5 milhões de euros.

Porto vende muito e compra alguma coisa


Depois das escassas vendas de há um ano, o que deixou a SAD azul e branca perante a necessidade de vender para cumprir as regras do Fair Play da UEFA, os dragões registaram um Verão produtivo no que concerne à obtenção de receitas.

 

O clube azul e branco assegurou 69,9 milhões de euros com a alienação de jogadores, bem mais do que os 21 milhões despendidos em contratações. Assim, o Porto obteve um saldo positivo de 48,9 milhões de euros.

 

A política de reforços assentou no aproveitamento de jogadores anteriormente considerados dispensáveis, como são os casos de Aboubakar, Marega ou Ricardo Pereira. O médio espanhol Óliver Torres custou 20 milhões. O antigo jogador do Atlético de Madrid já estava no Dragão desde a época passada mas a cláusula de compra obrigatória estipulava que só neste Verão seria accionada. 




Adrien vai determinar saldo positivo ou negativo dos leões

 

Depois do terceiro lugar alcançado na época passada e após dois anos de tentativas frustradas de vencer o campeonato nacional sob os comandos de Jorge Jesus, o Sporting foi o "campeão" das compras, sendo mesmo até ao momento o único dos três grandes com "prejuízo" neste período de transferências.

 

O clube de Alvalade investiu 27,1 milhões de euros em reforços e obteve 26,1 milhões de euros com a venda de passes de jogadores, pelo que a SAD leonina apresenta um saldo negativo de 1 milhão de euros. Na quinta-feira o saldo negativo era de 7 milhões, com o Sporting a beneficiar entretanto da venda de Zeegelaar e Schelotto, por 3 milhões de euros cada, para equilibrar as contas.

 

No entanto, será a concretização, ou não, da venda do passe de Adrien Silva para o Leicester a determinar se os leões saem desta janela de transferências com lucro ou com prejuízo.

 

Nesta altura, a SAD verde e branca já confirmou à CMVM ter chegado a acordo para a transferência definitiva do médio português para os ingleses do Leicester, contudo tendo em conta o atraso no envio da documentação necessária para a federação inglesa terá de ser a FIFA a determinar se dá, ou não, luz verde à operação.

 

De acordo com a BBC, a concretizar-se o negócio o Sporting receberá em torno de 23,9 milhões de euros por Adrien, o que deixaria os leões com um saldo positivo superior a 20 milhões de euros. Se a transferência for abortada, Adrien regressa a Alvalade. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub