Transportes Transporte de passageiros e mercadorias acelerou no primeiro trimestre

Transporte de passageiros e mercadorias acelerou no primeiro trimestre

Nos primeiros três meses deste ano, o movimento de passageiros nos aeroportos nacionais aumentou quase 20%. Por comboio e por metropolitano também se registaram subidas.
Transporte de passageiros e mercadorias acelerou no primeiro trimestre
Bruno Simão
Rita Faria 27 de junho de 2017 às 12:03

Tanto o transporte de passageiros como o de mercadorias acelerou no primeiro trimestre deste ano. Os dados revelados esta terça-feira, 27 de Junho, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram que, no que respeita ao transporte de passageiros nos aeroportos nacionais, o movimento cresceu 18,6% (em termos homólogos) entre Janeiro e Março – totalizando 9,4 milhões - um avanço próximo do de 20,3% observado nos últimos três meses de 2016.

 

Considerando os principais aeroportos, o maior crescimento observou-se em Lisboa (21,1%), resultante do movimento total de 5,2 milhões de passageiros.

 

No transporte ferroviário, o avanço foi menos expressivo. Nos primeiros três meses do ano, deslocaram-se de comboio 34,2 milhões de passageiros, o que corresponde a um acréscimo de 6,2%. Segundo o INE, esta variação positiva deve-se aos meses de Janeiro e Março, já que em Fevereiro se observou uma quebra de 2,3%.

 

Quase o dobro do crescimento foi registado no movimento de passageiros nos sistemas de metropolitano do país. O número de utilizadores deste meio de transporte atingiu 59,9 milhões no primeiro trimestre, uma subida de 12,4% face ao mesmo período do ano passado.

 

O metropolitano de Lisboa registou a subida mais acentuada (14,4%), tendo transportado 41,9 milhões de passageiros.

 

O metro do Porto e o Metro Sul do Tejo registaram subidas de 8% nos passageiros transportados para um total de 15 milhões e 3 milhões, respectivamente.

 

No rio Tejo, efectuou-se o transporte de 4,07 milhões de pessoas, o que traduz um aumento de 6%.

 

Movimento de mercadorias nos portos lidera subidas

 

Nos portos nacionais, o movimento de mercadorias atingiu 23,7 milhões de toneladas, uma subida de 11,4% face ao mesmo período do ano passado. O porto de Sines, com 12,5 milhões de toneladas, continuou a registar aumentos substanciais no movimento de mercadorias, com um avanço de 17,2%.

 

Já o transporte rodoviário de mercadorias registou um aumento de 11,2% nas mercadorias transportadas (40,9 milhões de toneladas), impulsionado pelo transporte nacional (34,3 milhões de toneladas, mais 15,6%) já que o transporte internacional registou uma redução de 7,5%.

 

No transporte ferroviário, o aumento foi muito ligeiro, de 0,6%, para um total de 2,6 milhões de toneladas de mercadorias. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub