Telecomunicações Tribunal condena Nowo a pagar multa de 8 mil euros por recusa de livro de reclamações

Tribunal condena Nowo a pagar multa de 8 mil euros por recusa de livro de reclamações

Depois da Nowo ter recorrido da decisão da Anacom aplicar uma multa de 18 mil euros por violação da obrigação de facultar o livro de reclamações, o Tribunal reduziu o valor da multa para 8 mil euros.
Tribunal condena Nowo a pagar multa de 8 mil euros por recusa de livro de reclamações
Sara Ribeiro 10 de novembro de 2017 às 16:13

O Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão condenou a Nowo a pagar uma multa de 8 mil euros por ter violado a obrigação de facultar o livro de reclamações a clientes.

Esta decisão acontece depois da antiga Cabovisão, agora liderada por Miguel Veiga Martins (na foto) ter recorrido da coima de 18 mil euros aplicada pela Anacom a 31 de Outubro de 2016, por ter "constatado a prática de três ilícitos de mera ordenação social.

Além da multa, o regulador tinha decidido também aplicar "uma sanção acessória de publicitação da condenação num jornal de expansão nacional". Uma medida que segundo a sentença de Fevereiro deste ano, publicada agora no site da Anacom, ficou excluída.

"Por sentença de 15 de Fevereiro de 2017, transitada em julgado, o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão condenou a Nowo numa coima única de 8.000 euros", lê-se no documento disponibilizado pela Anacom.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado estouapau Há 1 semana

OS TRIBUNAIS SÃO SEMPRE SENSÍVEIS NESTES CASOS.
E SE FOSSE COMIGO, COMO DIZEM NA SIC?

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Os donos da NOWO , estao ligados à altice, mais da mesma corja

Anónimo Há 1 semana

Se fosse consigo ou fosse comigo pagávamos e n falava-mos. Isto do livro de reclamações é uma chachada. Já me aconteceu n CS fazerem tudo e mais alguma coisa p n dar. N quis entrar em confusões m arrependi-me bastante. Se fosse hoje n o faria Mas segundo se diz o q lá se escreve n se lê. Esconde-se

estouapau Há 1 semana

OS TRIBUNAIS SÃO SEMPRE SENSÍVEIS NESTES CASOS.
E SE FOSSE COMIGO, COMO DIZEM NA SIC?

pub