Empresas Trivalor compra empresa de segurança privada Charon

Trivalor compra empresa de segurança privada Charon

A Trivalor comprou acções representativas de 100% do capital da Charon, num negócio que reforçará a presença da empresa no mercado de segurança privada.
Trivalor compra empresa de segurança privada Charon
Negócios 08 de fevereiro de 2017 às 07:53

A Autoridade da Concorrência foi notificada da aquisição da empresa de segurança privada Charon pela Trivalor, segundo anúncio divulgado esta quarta-feira, 8 de Fevereiro.

"Torna-se público que a Autoridade da Concorrência recebeu, a 2 de Fevereiro de 2017, uma notificação prévia de uma operação de concentração de empresas (…) que consiste na aquisição pela Trivalor de acções representativas de 100% do capital social da Charon", lê-se na notificação do organismo liderado por Margarida Matos Rosa (na foto). 

De acordo com aquele anúncio, a Trivalor é uma sociedade-mãe de um conjunto de empresas que operam, entre outros, nos mercado de segurança privada, segurança electrónica, comercialização de produtos alimentares, limpeza e manutenção integrada de edifícios.

A Charon presta serviços no mercado de segurança privada, como vigilância humana, exploração e gestão de centrais de recepção e monitorização de alarmes e instalação e manutenção de sistemas de segurança electrónica. 

A empresa nasceu em 1986 e conta, de acordo com informações no seu site, com cerca de 3.800 colaboradores.


Decorre agora, a partir da publicação do anúncio, um prazo de dez dias úteis para que terceiros, interessados na operação de concentração, possam fazer observações à Concorrência.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub