Turismo & Lazer Turismo cresceu na UE, apesar das quebras em França e Reino Unido

Turismo cresceu na UE, apesar das quebras em França e Reino Unido

O número de dormidas em estabelecimentos turísticos na União Europeia cresceu 2%, em 2016, face ao ano anterior, apesar das descidas superiores a 4% registadas em França e no Reino Unido.
Turismo cresceu na UE, apesar das quebras em França e Reino Unido
Rita Faria 24 de janeiro de 2017 às 10:49

2016 foi mais um ano de crescimento do turismo na União Europeia. Segundo as estimativas reveladas esta terça-feira, 24 de Janeiro, pelo Eurostat, o número de dormidas em estabelecimentos turísticos no bloco regional terá totalizado 2,8 mil milhões no ano passado, uma subida de 2% em relação a 2015.

 

Os números confirmam a tendência de crescimento registada desde 2009, que tem sido impulsionada sobretudo pela estadia de não-residentes.  

 

Em 2016, Espanha, com um total de 454 milhões de dormidas (uma subida de 7,8% face a 2015) acentuou a sua liderança, à frente de França, com 395 milhões (-4,6%), Itália, com 395 milhões (+0,5%), Alemanha, com 390 milhões (+2,8%) e o Reino Unido, com 292 milhões (-4,5%).

 

De acordo com os dados do gabinete estatístico da União Europeia, o número de dormidas em estabelecimentos turísticos cresceu, no ano passado, em quase todos os Estados-membros, com as maiores subidas a registarem-se na Bulgária (17,9%) e Eslováquia (16%), seguidos pela Polónia (11,8%) e Chipre (10,9%).

 

Pelo contrário, as únicas descidas significativas aconteceram em França (-4,6%) e no Reino Unido (-4,5%).

 

Em Portugal, o número de dormidas em estabelecimentos turísticos cresceu 1,7% -ligeiramente abaixo da média de 2% da UE – com a queda da estadia de residentes (-2,7%) a ser compensada pela subida da estadia de não-residentes (4%).  

No conjunto da UE, as dormidas de não-residentes cresceram 3,6%, muito acima das dormidas de residentes, que subiram apenas 0,6%. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 24.01.2017

Quando todas as notícias referem o fantástico ano no Turismo, é estranho um crescimento tão pequeno, como é mencionado no texto. Mas se escrevo, é porque ao serem mencionadas o nº de dormidas dos principais Países da EU, para mim é uma pena, que não tivessem indicado esse valor para Portugal.

pub
pub
pub
pub