Turismo & Lazer Turismo de Portugal tem 8,5 milhões para apoiar empresas afectadas pelos incêndios

Turismo de Portugal tem 8,5 milhões para apoiar empresas afectadas pelos incêndios

São três linhas de apoio disponíveis, com valores específicos para os concelhos do centro do país afectados pelos incêndios do passado mês de Junho.
Turismo de Portugal tem 8,5 milhões para apoiar empresas afectadas pelos incêndios
Vítor Mota/Correio da Manhã
Wilson Ledo 19 de julho de 2017 às 18:06

O Turismo de Portugal tem 8,5 milhões de euros para apoiar os concelhos afectados pelos incêndios do passado mês de Junho no relançamento da sua actividade turística. O anúncio foi feito esta quarta-feira, 19 de Julho, no site da entidade.

As três linhas de apoio existentes têm como objectivo "criar condições para a recuperação, regeneração e revitalização económica daqueles territórios, através da valorização turística dos seus recursos e activos", justifica o turismo de Portugal.


Em causa estão os concelhos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Ansião, Alvaiázere, Arganil, Góis, Penela, Pampilhosa da Serra, Oleiros e Sertã bem como outros nas suas proximidades, desde que comprovado o impacto dos incêndios na actividade turística. Os interessados poderão contactar uma linha de apoio telefónico, através do 808209209.


A primeira é uma Linha de Apoio à Tesouraria para as empresas turísticas desses concelhos, com um total de 1,5 milhões de euros. Trata-se de um incentivo que tem de ser reembolsado mas sem juros. O mesmo cobre até 25% do volume de negócios da empresa em 2016 ou 75 mil euros.


A segunda é uma Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, ao abrigo do Programa Valorizar. Com um total de dois milhões de euros, a linha vai, como o nome indica, apoiar projectos que procurem diversificar a oferta existente como a criação de perímetros de segurança ou a realização de eventos.


Por fim, há uma Linha de Apoio à Qualificação da Oferta, que visa conceder crédito a projectos de investimento realizadas por empresas turísticas. Com uma dotação de cinco milhões de euros, a sua intenção é facilitar o acesso das empresas do sector ao financiamento. O Turismo de Portugal assegura 75% do valor total sem juros associados.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
A ver se Percebo Há 22 horas

A Comunicação Social que explorou a situação ao âmago não contribui? Explorou a situação de tal forma que afuguentou muito Turismo, devia agora reparar os estragos, mas com a Moral que se viu na exploração das Vítimas, não irá reparar os estragos.

pub
pub
pub
pub