Tecnologias Twitter supera expectativas de receitas e elimina 9% da força laboral

Twitter supera expectativas de receitas e elimina 9% da força laboral

O Twitter registou no último trimestre receitas e um número de utilizadores activos acima do esperado. A par destes resultados, a empresa anunciou a eliminação de postos de trabalho.
Twitter supera expectativas de receitas e elimina 9% da força laboral
Bloomberg
Negócios 27 de Outubro de 2016 às 13:13

No terceiro trimestre deste ano, o Twitter anunciou um aumento nas receitas em 8% para os 616 milhões de dólares (545 milhões de euros). O Twitter anunciou assim um aumento de receitas inferior ao verificado há um ano, quando estas cresceram 58%, mas os números ficaram acima do estimado pelos analistas consultados pela Bloomberg que apontavam para um volume de negócios médio de 605 milhões de dólares.

 

Os números reportados esta quinta-feira, 27 de Outubro, demonstram que o Twitter teve 317 milhões de utilizadores activos mensalmente no mesmo trimestre, o que também supera as previsões dos analistas que apontavam para 315 milhões de utilizadores activos mensais.

 

No mercado alemão, as acções do Twitter sobem 4,40% para os 16,53 euros, ainda não havendo reacção no mercado de Nova Iorque uma vez que Wall Street ainda não abriu.

 

Eliminação de 9% da força laboral

No primeiro documento apresentado pela companhia após a perda de interesse por parte de compradores, o Twitter anuncia o corte de 9% de postos de trabalho, confirmando assim algo que já tem vindo a ser noticiado nos últimos dias. Disney, Salesforce e Google foram três potenciais compradores da empresa que acabaram por desistir recentemente da aquisição da rede social de micro-blogging.

 

Perante a situação, Jack Dorsey, director-executivo, afirma ter dois planos para a empresa, avança a mesma fonte. Dorsey pondera avançar com o investimento de uma estratégia de vídeo em directo e de desenvolvimento de outros produtos, bem como a procura de outros compradores interessados.

 

De acordo com o Wall Street Journal, os resultados apresentados esta quinta-feira alimentaram o cepticismo dos analistas. Brian Nowak, analista da Morgan Stanley, prevê um deslocamento de investimentos em publicidade no Twitter para outros serviços mais abrangentes, mais baratos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub