Transportes Uber desafia a legislação da Califórnia com veículos autónomos

Uber desafia a legislação da Califórnia com veículos autónomos

A Uber tem vindo a testar o seu serviço de transporte de passageiros a partir de veículos autónomos em São Francisco, apesar de não possuir uma licença do Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia.
Uber desafia a legislação da Califórnia com veículos autónomos
Reuters
Negócios 14 de dezembro de 2016 às 15:08

Para o Financial Times, a estratégia da Uber poderá vir a aumentar as preocupações relacionadas com a transparência e a segurança, uma vez que, ignorando a legislação, a empresa deixa de publicar estatísticas de segurança dos seus veículos autónomos, nomeadamente detalhes sobre o número de colisões que envolvem veículos automáticos ou quantas vezes os condutores tiveram de interferir.

 

Segundo a mesma fonte, a legislação referente aos veículos autónomos está em fase de finalização, pelo que as regulações na área serão discutidas no Congresso no próximo ano.

O plano de São Francisco seguirá em moldes semelhantes aos testes que têm vindo a decorrer em São Petersburgo desde Setembro. Os automóveis autónomos recolhem os passageiros através da aplicação móvel da Uber, e contarão sempre com um condutor para intervir quando necessário.

 

A Uber afirma não necessitar de uma licença, uma vez que os seus veículos não entram na categoria de "autónomos", refere. O argumento assenta na presença física de um condutor. A lei da Califórnia define um veículo automático pela ausência de um operador humano, ou de um controlo físico e activo.

 

A decisão da empresa tem vindo a irritar cerca de 20 outras empresas que também têm vindo a apostar no sector e que esperam por uma permissão do estado da Califórnia para operar e testar os seus veículos, entre as quais a Google, a Tesla, a Volkswagen e a Mercedes-Benz.

 

Levandowsky, co-fundador da Otto, empresa de camiões autónomos comprada pela Uber, afirma ao Financial Times que a empresa de serviços de transporte de passageiros não registou quaisquer acidentes com os seus veículos na Califórnia. No entanto não avançou informações relativamente à Pensilvânia, estado onde a Uber tem vindo a correr testes desde Maio.

 

O mesmo afirma que o Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia nunca requereu nenhuma permissão à Uber. Já a entidade condena a estratégia da Uber, sublinhando a importância de uma supervisão regulamentar durante os testes, enquanto são decorrem os testes. "Vinte fabricantes já obtiveram as suas licenças para testar automóveis nas estradas da Califórnia. A Uber deveria fazer o mesmo", avança a entidade dos transportes.

 

O Financial Times recorda que o Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia já retirou das estradas empresas que não respeitavam a legislação; como é o caso da Comma.ai, a start-up que na altura se encontrava a testar um sistema parecido ao piloto automático da Tesla.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub