Automóvel Uber retira automóveis autónomos de circulação em São Francisco

Uber retira automóveis autónomos de circulação em São Francisco

A empresa de transporte de passageiros recuou com o seu serviço de veículos autónomos na cidade de São Francisco. Em causa está o desrespeito pela legislação imposta pelas autoridades da cidade norte-americana.
Uber retira automóveis autónomos de circulação em São Francisco
Reuters
Negócios 22 de dezembro de 2016 às 12:34

O Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia revogou na passada quarta-feira, 21 de Dezembro, o registo de 16 veículos autónomos da Uber, uma semana após ter proibido o novo serviço da empresa.

 

No passado dia 14, a Uber afirmava não desrespeitar a legislação imposta pelas entidades competentes, uma vez que os seus novos veículos não encaixavam na definição contemplada de "autonomia". No dia seguinte, o departamento proibiu o serviço, afirmando numa carta à Uber que a empresa poderia vir a sofrer uma acção legal. O documento surge no seguimento do reporte de dois incidentes envolvendo os veículos autónomos.

 

De acordo com uma porta-voz da Uber, a empresa de transporte de passageiros procura actualmente uma nova localização para fazer circular os veículos, que se compromete com as autoridades californianas, e que se encontra a redobrar esforços para desenvolver regras estatais que permitam o desempenho do seu trabalho.

 

Segundo o Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia, a Uber poderia ter avançado com o seu projecto-piloto caso tivesse requerido as permissões. Jean Shiomoto, directora do departamento, avançou numa carta à Uber na passada quarta-feira que poderia "ajudar pessoalmente para garantir uma revisão e um processo de aprovação rápidos", num período inferior a três dias, afirma a Reuters.

 

A mesma fonte refere que ainda não se sabe se a Uber fará um pedido de licença de circulação na Califórnia ou mudará o seu projecto de veículos autónomos para outro estado.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
}
pub