Concorrência & Regulação UE examina suspeitas de cartel na indústria automóvel alemã

UE examina suspeitas de cartel na indústria automóvel alemã

A Comissão Europeia indicou hoje que está a analisar informações que dão conta de um eventual cartel entre grandes construtores do sector automóvel alemão.
UE examina suspeitas de cartel na indústria automóvel alemã
Miguel Baltazar
Lusa 22 de julho de 2017 às 19:30

"A Comissão Europeia e o gabinete alemão anti-cartel receberam informações" sobre um eventual cartel entre os construtores alemães Volkswagen, Audi, Porsche, BMW e Daimler, "que estão a ser examinadas pela Comissão", indicou o executivo europeu.

 

"Nesta altura, é prematuro especular mais", disse um porta-voz de Bruxelas, acrescentando que "a Comissão Europeia e as autoridades nacionais da concorrência cooperam de perto neste tipo de assuntos".

 

Depois de analisar o caso, o executivo europeu decide se abre ou não um inquérito.

As declarações da Comissão surgem depois de um artigo na revista alemã Der Spiegel segundo o qual os cinco construtores teriam formado um cartel desde os anos de 1990, havendo concertação nomeadamente quanto à redução de emissões poluentes em veículos 'diesel'.

 

A Comissão Europeia pode aplicar multas pesadas neste tipo de situações. O recorde foi atingido em julho de 2016, com a União Europeia (UE) a aplicar uma multa de 2,93 mil milhões de euros a quatro fabricantes europeus de camiões, acusados de se terem concertado durante 14 anos quanto aos preços de venda.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub